Sábado, 12 de Abril de 2008
54 anos hoje!

É verdade, hoje faço 54 anos. Algumas primaveras, alguns invernos, mas estou aqui e estou feliz por estar viva.

É tão simples como isso.

Desde há quatro anos para cá, quando tive um AVC , quando deixei de ler e escrever, quando senti a vida a fugir de mim, passei a agradecer a Deus, aos Deuses todos, cada ano que passa.

Sempre gostei de fazer anos, e nunca sofri daquele síndrome da idade. Descobri mais tarde que a única razão pela qual não me preocupei por fazer trinta e quarentas era porque não tinha sequer tempo para pensar nisso.

Porque, é esse o custo da notoriedade, o que é o mesmo que dizer a memória de muitos que tem a validade de um iogurte, e não interessa nada (pobres dos que imaginam outra coisa!) as pessoas olham para mim, e a imagem que transmito é de uma mulher forte, sem duvidas, alguém a quem a vida sempre correu de feição.

Chegada aqui, tenho que reconhecer que sou forte, mas se há algo que não foi nunca fácil foi a vida. E mesmo sabendo que há tantos e tantas muito pior do que eu, sei o que foi a minha luta.

Por esta altura, muitos dos que me lêem pensam que estou a "chorar de barriga cheia".

Não gosto nem nunca gostei do papel de coitadinha, da vitimização sistemática.

E ao longo destes oito anos em que através da televisão me tornei alguém que algumas pessoas reconhecem, nunca, em momento algum deixei de dizer o mesmo.

Simplesmente as pessoas não acreditam . Preferem continuar a olhar para mim e a acreditar naquilo que para elas eu sou.

Mas sei o que é não ter dinheiro para dar de comer aos meus filhos.

Sei o que foi viver e educar três filhos só e chegando a ter quatro empregos diferentes para fazer face às despesas.

E apenas posso dizer que tive sorte, e que a sorte me deu muito trabalho a fazer!

Olhando para trás, e neste dia que rejubilo por estar à espera dos meus filhos e da minha neta para almoçar, para me rir e chorar de alegria, sei que tenho por obrigação agradecer à via.

Ter-me dado forças para lutar. Ter-me dado mais uma chance para ver os meus filhos crescerem e a minha neta , e os  outros que um dia virão.

Mas se hoje deixo aqui este desabafo, na partilha que faço convosco, é apenas para, e uma vez mais, dizer alto que a vida é uma luta. Batalhas que ganhamos e muitas perdemos.

Mas que vale a pena, lá isso vale.

Um bom fim de semana para todos, e o meu mais profundo obrigada pela vossa participação neste blog, na minha vida, nos meus sonhos e aspirações.

Luísa



publicado por Luísa Castel-Branco às 10:33
link do post | comentar

13 comentários:
De cuidandodemim a 12 de Abril de 2008 às 13:51
Parabéns por mais um aniversário.
Que a sorte continue consigo e com os seus familiares nas diversas batalhas que fazem parte da vida...


De Sofia a 12 de Abril de 2008 às 17:44
Muitos parabens e felicidades! Continue a lutar pela vida, como tem feito, a procurar a sua beleza nas coisas mais simples que existem e a deixar-nos partilhar consigo todos estes momentos que aqui deixa e no Destak. Um beijinho e um abraço =)


De Estupefacta a 12 de Abril de 2008 às 19:37
Olá Luísa
Os meus mais sinceros Parabéns e que continue a contar muitas e boas primaveras e a brindar-nos com o seu exemplo de vida.


De R.M. - Braga a 13 de Abril de 2008 às 16:35
Boa Tarde.
Quando uma mulher com 46 anos se sente frustrada com a vida, porque acha que nada fez, mas ao mesmo tempo, cansada de trabalhar e remar contra a maré, na expectativa de ver o marido com mais tempo para nós, os filhos a querer estudar sem os pressionar e um emprego exigente sim, mas não maçador de tanta pressão. Aí sim conseguirei encontrar a minha paz de espírito e lembrar-me que eu também existo e que um dia chegarei aos meus 54 anos realizada a nível pessoal e familiar.
Desculpa este desabafo desta mulher fútil e desmotivada.
Assim, desejo-lhe os meus sinceros parabéns e muito obrigado pela força que dá assim a pessoas como eu, que acham que tudo que possam fazer, nada tem valor e nunca conseguirão alcançar .
Rosa Maria


De Maria de Lourdes a 13 de Abril de 2008 às 23:21
Olá Luizinha então fez 54 anos Parabéns e que conte muitos a juntar a esses. Eu se chegar a Dezembro no dia 13 faço 60 e espero que Deus me deixe lá chegar.
Um grande beijinho.
Maria de Lourdes


De paula_tavares a 14 de Abril de 2008 às 10:30
Parabéns Luísa:
não diria que tem os anos que fez! Desejo que contemple ainda muitos, principalmente com saúde e na harmonia dos filhos, que são sempre as razões das nossas lutas.
Quem disse que a vida era fácil? não há vida fácil! Há desafios que a vida nos lança e nós temos que agarrá-los e vencê-los, só assim podemos descobrir as nossas capacidades, as nossas forças!
O seu rosto luminoso, o seu sorriso calmo, o seu olhar franco e terno, mostram aos meus olhos uma pessoa serena, mas essencialmente forte! Não precisa de o afirmar! A Luísa transpira força! Não uma força brutal, mas serena como o seu olhar e o seu sorriso. Aliás não é na força física que está a força das mulheres, mas na força espiritual e intuitiva que nos move, silenciosas pela vida. Nós mulheres não precisamos de fazer muito alarido, a nossa força interior leva-nos muitas vezes, a maior parte, a mover montanhas e quando toca aos filhos, nada nos segura. Eu também sou forte e nem outra coisa me sinto senão forte, se juntando as vozes dos meus amigos que me passam a lembrar quando me vou um pouco abaixo. Graças a Deus e talvez a mim, á vida que tenho, nunca tive uma doença que me incapacita-se, mas já tive muitos acontecimentos dolorosos que quase me deixaram essa sensação de impotência e de inutilidade, mas quem não os teve ou não tem!
Por tudo o que a vida engloba, sim vale a pena viver, vale a pena estarmos vivas e dizermos todos os dias: Obrigada meu Deus por mais esta oportunidade de vida! Obrigada também à Luísa por partilhar connosco, simples anónimos, parcelas da sua vida, em que muitas vezes eu me revejo!
Um abraço de Luz e Paz e que o Universo a benfazeje sempre e à sua família!
Paula Tavares


De SJ a 14 de Abril de 2008 às 11:09
Olà Luisa
È para mim um privilégio dar-lhe os parabens pelos seus 54anos, bem conservados e vividos...sim porque a vida é isso mesmo que a Luísa fala, alegrias e tristezas, momentos bons e menos bons partilhados com quem se ama, ou apenas connosco.Vale sempre a pena viver e aproveitar esta dádiva de Deus.
Felicidades.


De a 14 de Abril de 2008 às 15:36
Muitos PARABÉNS ! E que continue a ser uma mulher forte, como de facto a sua imagem o diz. :)


De carladomar@gmail.com a 15 de Abril de 2008 às 09:35
Parabéns Luísa.
Fica, um beijinho... embrulhado, num sorriso :)




De maria a 15 de Abril de 2008 às 17:52
Parabéns atrasados desde já...:)
Já que estou aqui queria dizer-lhe que a admiro imenso como pessoa. De garra, de espirito positivo, e assim mesmo é que é...


Um grande beijinho.


Comentar post

.links
.pesquisar neste blog
 
.mais sobre mim
.tags

. todas as tags

.arquivos

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

blogs SAPO
.subscrever feeds