Sexta-feira, 23 de Outubro de 2009
Pedido de ajuda de uma mãe

 

Olá!
Sou mãe de uma criança com uma doença muito rara que afecta pouco mais de 500 pessoas em todo o mundo. No caso do meu filhote, o "Ratinho", ele é o único do mundo com a variante da doença. A doença chama-se Lisencefalia, que no caso do nosso menino é uma sequencia isolada de lisencefalia. As crianças que padecem desta doença têm um tempo de vida curto e repleto de problemas como pneumonias por aspiraçao de comida, hipotonia, dificuldade em respirar, etc.
Para nós era importantissimo conhecermos outros pais que tenham filhos com o mesmo problema (existem várias variantes do problema) para tentarmos descobrir o que pode influenciar ou não a apariçao desta doença já que ninguém nos consegue responder. Outro dado interessante é que se existem 11,7 crianças que nascem assim por cada milhao de nascimentos, como é que 5 vieram parar á nossa zona (as quais só conheço por ouvir os médicos falarem delas, nunca as via "ao vivo" nem tenho o seu contacto).
Se nos pudesse ajudar divulgando a doença, pedido que as pessoas tomassem atençao, quem sabe se não conseguiriamos descobrir algo de extraordinário sobre esta doença malvada que nos irá levar o nosso menino.
Obrigada
Patricia


publicado por Luísa Castel-Branco às 12:01
link do post | comentar | ver comentários (4)

Terça-feira, 20 de Outubro de 2009
Isto sim, é a realidade.

 

José Gomes de Macedo, de 62 anos, que vivia há oito anos em Beauregard, terá morrido há dois anos mas apenas esta semana foi encontrado.

"Este foi o momento mais chocante de toda a minha vida diplomática de mais de trinta anos", admitiu o embaixador de Portugal em Paris.

A notícia surgiu no Destak bem como em muitos outros jornais.

Nos arredores de Paris, numa localidade habitada quase exclusivamente por emigrantes, num andar de um prédio, este homem morreu há 730 dias.

Os vizinhos dizem agora que era um homem calado e que ali ainda existe o conceito de vizinhança. Seguramente que foi essa solidariedade que levou ao telefonema anónimo a alertar as autoridades para o cheiro nauseabundo que vinha do apartamento. Dois anos depois.

Leio, dias depois, que as filhas pediram a trasladação do corpo para Vila Verde (Braga), onde vive a ex-mulher com quem afinal ainda era casado. O cadáver encontrava-se em estado mumificado e foi através do número de série da prótese auditiva que as autoridades o identificaram. Poderia ser a trama de um filme de suspense, mas não. É apenas a realidade.

E nesta realidade, a solidão é bem maior do que a vida ou a morte.
E bem mais terrível.

Este emigrante português que vivia há muitos anos em França, não fez um vídeo caseiro com uma equipa técnica de som e imagem.
E, por isso, morreu só, enrolado no seu silêncio, no vazio de uma casa que não conhecia visitas ou palavras amigas.

730 dias sem que alguém desse pela sua falta. Será que alguém o amou em tempos? Será que o seu mau feitio (também referido em algumas notícias) o arredou de todo o convívio humano?
Mas há quanto tempo tinha sido a luz cortada naquele andar?
Há quanto tempo não se abria aquela porta? Haverá maior miséria do que esta?

in Destak 20 | 10 | 2009 



publicado por Luísa Castel-Branco às 10:47
link do post | comentar | ver comentários (3)

Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009
A Biblia de Saramago ou o exemplo de uma nova forma de promover a venda de um livro

 

José Saramago apresentou domingo em Penafiel o seu novo livro, "Caim", onde conta em tom irónico e crítico a história do filho primogénito de Adão e Eva.
Quase duas décadas após o escândalo provocado pela sua obra "O Evangelho segundo Jesus Cristo" (1991), Saramago afirmou, em entrevista à Lusa, que "a Bíblia é um manual de maus costumes, um catálogo de crueldade e do pior da natureza humana".
"Na Igreja Católica não vai causar problemas porque os católicos não lêem a Bíblia, só a hierarquia, e eles não estão para se incomodar com isso. Admito que o livro possa incomodar os judeus, mas isso pouco me importa", disse o Nobel português à Lusa.
Segundo o Velho Testamento, Caim terá sido o filho primogénito de Adão e Eva, que matou Abel, seu irmão mais novo, num acesso de ciúmes, após verificar que Deus mostrara preferência por este.
"Nada disto existiu, está claro, são mitos inventados pelos homens, tal como Deus é uma criação dos homens. Eu limito-me a levantar as pedras e a mostrar esta realidade escondida atrás delas", afirmou o escritor.
In Destak 19.10.09
 
Que sorte que tem José Saramago em ser português, embora preferira viver no estrangeiro, rodeado por luxo e mordomias (que como se compreende não colidem em nada com a sua ideologia comunista).
Se o pobre vivesse num país muçulmano, já tinha uma “fatha” em cima, que é como quem diz, lá se ia a linda praia espanhola e vinham os guarda-costas.
Segundos dados de 2006, a igreja católica e a segunda em número de fiéis com 1 bilhão e cem milhões de fiéis (1,1 bilhão).
A maior religião é o Islã com 1 bilhão e trezentos milhões (1,3 bilhão).
Mas temos que compreender o Senhor e a sua preocupação com as criancinhas e o ensino dos crimes que constam da Bíblia (declarações prestadas hoje às televisões) Porque, como podemos assistir todos os dias, a Bíblia condiciona a sociedade portuguesa, a conduta e a aplicação das leis, não existindo separação entre o que é a fé/religião e a vida publica.
Daí o apedrejamento das mulheres acusadas de adultério, os linchamentos públicos dos impuros ( todos os que desafiam a moral), o rosto coberto das mulheres, essas cidadãos sem quaisquer direitos, dois passos atrás dos donos.
Enfim, tudo aquilo que assistimos diariamente no nosso país, e claro, em todos os outros em que a fé cristã tem um peso relevante.
Parece que a estupides natural caiu sobre Portugal, vinda de todo o lado.
Pensando bem, porque é que não se podem rir de nós os estrangeiros?
 
 
 


publicado por Luísa Castel-Branco às 23:46
link do post | comentar | ver comentários (2)

Quinta-feira, 15 de Outubro de 2009
Direito de resposta - Maitê Proença
Maitê Proença pede perdão aos portugueses por carta
 

Depois do vídeo, no qual explica que a peça televisiva que causou forte indignação entre os portugueses não passou de uma 'brincadeira caseira', a actriz e escritora brasileira Maitê Proença, de 51 anos, decidiu reiterar o seu pedido de desculpas através de uma carta escrita para o blog de Patrícia Kogut em que pede 'perdão a quem possa ter ofendido'.

Para quem começou por alegar através da sua página no Twitter que os portugueses não têm sentido de humor e, depois, através de um vídeo, a argumentar que 'o brasileiro é muito brincalhão e que brinca com aquilo pelo qual tem afecto', Maitê parece ter acusado o toque e tenta agora pôr 'água na fervura', após ter desencadeado uma verdadeira onda de contestação na Internet que há muito não se via.

O GNT, o canal que exibiu a peça em Março de 2007 no programa 'Saia Justa', também se viu obrigado a emitir um comunicado em que tenta justiticar o incidente, mas os portugueses não ficaram satisfeitos e continuam a exigir um pedido de desculpas formal por parte da artista nascida em São Paulo.

CARTA DE MAITÊ PROENÇA NA ÍNTEGRA

'Aos portugueses

Antes de mais nada peço perdão a quem possa ter ofendido. Aquele é um video caseiro, artesanal, produzido entre amigos num dia de folga enquanto estive em Portugal em Março de 2007, há dois anos e meio. Excursionei por um mês ao longo do país levando uma peça de teatro de minha autoria, e, à volta da viagem, o vídeo foi exibido no 'Saia Justa', pois este é um programa - em que sou uma das apresentadoras - que compreende o humor; nós ali brincamos com o Papa, com o presidente Lula, com nossas mazelas pessoais. O brasileiro aliás, via de regra é assim, irreverente. Nós brincamos com aquilo pelo que temos carinho.

Tenho um avô português, Augusto Gallo, patrono benfeitor do clube português do Rio de Janeiro, o Clube Ginástico (há no saguão de entrada um busto de bronze figurando meu avô). Pelo lado da mãe tenho o avô Proença. Sou também portuguesa e sinto, que como tal, que posso brincar com os meus. Exatamente como os portugueses fazem ao dizer piadas dos brasileiros.

Aqui um exemplo de como é bom e saudável o humor de mão dupla. Os 'Gatos Fedorentos', queridos, me convidaram para uma sátira às novelas brasileiras - foi naquela mesma época em 2007 - e participei encantada.'

in Correio da Manhã 15-10-2009



publicado por Luísa Castel-Branco às 16:12
link do post | comentar | ver comentários (7)

Martins disse sobre Maitê Proença - Que tal proibir-lhe a entrada no País?
 

     

 

Oh minha querida mais achas mesmo que há cá no Burgo a menor possibilidade de proibir a entrada da Senhora? Acha mesmo que este país, que ao contrário do que vocês gostariam, depende a cada dia mais do Brasil e sua economia! Podem rir e gozar, mas a informação está aí e disponível. Enquanto vocês aproveitam este lamentável incidente, para cuspir em cima do Brasil e dos brasileiros, generalizando. Aliás o que ela fez. Há anos ouço a vossa opinião formada sobre os brasileiros, e o vosso recalque das piadas, que como a Senhora Luísa sendo culta e informada, deve saber, foram os próprios portugueses, que no Brasil já estavam estabelecidos e que no século 19 a inventaram. Tudo com a intenção de ridicularizar o novo Português, recém chegado a ex colónia, para fazer o trabalho escravo. O português que já lá estava, não queria de modo algum ser conotado com estes novos escravos. Conhecendo vocês à vossa indole, tem a coragem de duvidar desta afirmação? Pois bem, aconselho o site Lusotopia. do português Carlos Fontes.
Não minha senhora, não é possível barra la a entrada. Para isto Portugal e vocês teriam que estar podendo. E não me parece que um país que tenha que receber Chaves, Kadafi e José Eduardo Dos Santos, com honra de grandes estadistas, esteja podendo. Uma coisa é o que vocês são e outra o que vocês gostariam de ser. Nada justifica o que aquela tonta fez. Mas também serviu para vir a tona, e milhares de brasileiros do outro lado do atlântico, tomaram conhecimento do verdadeiro sentimento que é subcutâneo em vocês.Nós somos e seremos cada vez mas uma espinha na vossa garganta. Por mais que vocês esperneiem e gritem. Por mais que vos incomodem, por mais que vocês queiram muito acreditar que aquilo é só P.... e ladrões. Não me venham com tretas, eu já vivo cá a suficiente tempo para perceber. Eu gostaria sim que vocês pudessem barrar brasileiros no aeroporto. Sou contra a reforma ortográfica. Sou contra brasileiros na vossa selecção.(tema delicado, nunca comentado). Sou contra a Embraer em Portugal e jamais compreenderei o favor que Lula fez a Sócrates de vim cá montar a tal fabrica. Sou contra a vossa participação nos poços de petróleo descobertos no Brasil, e que saem em gordas nos jornais portugueses: Galp descobre petróleo no Brasil! Soa bem, não soa? O único senão é que a Galp não tem tecnologia para descobrir petróleo, é preciso muitos anos e muito trabalho. Sou contra a facturação da PT no Brasil, cujo o valor excede os 30% de todo o dinheiro que a pt factura anualmente. Sou contra o Banif, ter pago toda a suas operações deste ano, com o dinheiro de suas filiais no Brasil, pois como todos sabemos ou não, teríamos um novo bpp (está é uma informação só cá entre nós) Gostaria sim de impedir a entrada de todos os brasileiros cá. Principalmente estes que nos últimos dois anos invadiram os hotéis de 4 e 5 estrelas. Basta fazer uma pesquisa, telefonem ao Tivoli. Quem diz Tivoli, diz Pestana e quem diz Pestana, diz Brasil. Sou contra hotéis portugueses no Brasil. E e por favor nada de comentar sobreo meu parco português, eu já sei, aprendi aqui, da vossa boca, que nós falamos brasileiro, ou pretoguês. Mas não se preocupem eu também concordo com vocês, hoje depois de anos, cá no burgo, aprendi com vocês de tanto ouvir, e hoje eu sei, Eu falo Brasileiro, e não se preocupem em divulgar, pois já há um comite aqui e no Brasil, preparando para 2022, nos 200 anos da independência, o lançamento do primeiro dicionário da língua brasileira. Como Monteiro Lobato, escritor brasileiro, do inicio do seculo 20, escrevia a uma fã portuguesa e ele dizia: Portugal e Brasil estão condenados a nunca se encontrarem, e eu concordo com ele. Nunca jamais perdoarei está atroz actriz, mas justiça lhe seja feita, ela mostrou ao portugueses uma face que vocês não conheciam dela. E vocês, estão a mostrar através da blogosfera, e através dos vossos comentários, que alguns chamam racistas, eu de minha parte, acho mais comentários xenófobos, porque até para fazer comentários racistas, é condição sine qua non, termos raça. Vá lá proíbam a gaja de entrar!
Saudações Martins



publicado por Luísa Castel-Branco às 16:03
link do post | comentar | ver comentários (16)

Quarta-feira, 14 de Outubro de 2009
Cristina pacheco disse sobre Maitê Proença- Pede desculpa voltando a insultar Portugal
 
     

 

Cara Luisa
Não resisti em lhe enviar, uma mensagem que deizei agora na página do TVI24. Hoje a minha indignação ainda é pior que ontem, quando me sinto insultada por um compatriota meu, o qual eu nutria uma grande admiração

Cumprimentos
Cristina Pacheco



Caros Srs


Após esta polémica à volta do video de Maitê Proença, não sei se fiquei mais triste com o "hunor negro" da Sra, do que com a defesa do seu Amigo Sousa Tavares, que ofende todos os Portugueses, incluindo ele próprio. è completamente descabido chamar aos Portugueses saloios e com reacções provincianas, quando aquele vídeo é tudo, menos um vídio de humor. Alguém consegue explicar a esse Sr a diferença entre humor e escarnio e mal dizer??? O saloio não será ele??

Estou-lhes a escrever, no sentido de vos alertar que perderam uma espectadora do vosso jornal, pelo menos na rubrica em que o Miguel Sousa Tavares é comentador político. Considerava-me uma sua admiradora, e até o considerava sábio nos seus comentários. Mas a desilusão foi tão grande, que vou ter que mudar de estação, só para não ter que ver a cara desse Senhor. É assim que ele defende o nosso país, agora que estamos todos a precisar de palavras sensatas e motivadoras?

Acreditem que não sou só eu, que vai deixar de ver a vossa rubrica. Eles são ou não são figuras públicas? Tem ou não têm responsabilidade naquilo que dizem ou fazem? Como é que este sr pode comentar os políticos deste país, quando chama ao povo saloio!!! Pelo amor de Deus tirem esse Sr. do ar.

«Isto é uma reacção provinciana e saloia dos portugueses. Somos um povo sem capacidade de humor e autocrítica. Há algum português que vá ao Brasil e não goze?», protesta o escritor, acrescentando: «Só um povo com complexos é que se sente melindrado com uma coisa destas. Não temos de estar sempre a ser elogiados como se fossemos um povo exemplar».
Ao Correio da Manhã, Miguel Sousa Tavares frisa ainda que Maitê: «é uma grande actriz e uma grande escritora e vai continuar a ser».


--
Cristina Pacheco
http://ventosdodeserto.blogspot.com

 

menos



publicado por Luísa Castel-Branco às 18:15
link do post | comentar | ver comentários (17)

Sem resposta

 

Desconhecido disse sobre Um erro não justifica outro? Resposta a uma leitora na Terça-feira, 13 de Outubro de 2009 às 23:55:

     
 
Senhora Luisa,
Muito sinceramente essa "onda"em cima do video que a Maite fez, não teve nada de mais a não ser p pessoas como a senhora que não devem ter muito o que fazer na vida, tem um humor muito limitado, ou tem um espirito muito pequeno! Tente dar o peso proporcional ao que a Maite( sim pq ela se chama Maite e todos sabem o nome dela aqui como no Brasil, coisa que não acontece com a Senhora)fez, e dar valor , atenção a ofensas q tenham algum fundo de verdade.
E se a senhora aqui tem um blog e sendo uma jornalista séria, deveria deixar todas as pessoas que aqui postaram aparecerem.
Pessoas com o seu espirito de confusão , espirito de divisão, e de retaliação é que dão vergonha a Portugal.Eu tenho é vergonha das pessoas que não tem mesmo o que fazer na vida e ficam falando mal dos outros sem motivos a sério!!
Karla S Machado
 
Faço questão de dar o relevo a este comentário. Nunca censurei um comentário enviado para este blog, pelo contrário, considero importantíssimo que aqui se debata o que cada um pensa.
Quanto a esta leitora, não vou responder-lhe por considerar que não existe resposta possível.
Mas, fica aqui bem patente, que o facto de eu ser uma figura mediática, e efectivamente bem longe do reconhecimento público de Maitê Proença, permite que pessoas como esta leitora escrevam este tipo de comentários.
 
 


publicado por Luísa Castel-Branco às 10:42
link do post | comentar | ver comentários (7)

Terça-feira, 13 de Outubro de 2009
Maitê Proença- Pede desculpa voltando a insultar Portugal

 

Maitê diz que afinal ama Portugal
13 | 10 | 2009   18.14H
Depois do polémico vídeo que Maitê Proença fez sobre Portugal, ridicularizando o país, a actriz diz que afinal ama Portugal.
Inês Carranca | destak@destak.pt
«Não falei mal de Portugal, amo Portugal, os portugueses, tenho amigos e visito o país sempre que dá. Meus livros são publicados na terrinha e vendem muito bem», foi assim que Maitê Proença voltou com a palavra atrás.
 

 

E aqui está ela uma vez mais!
Fui inquirir junto de cidadãos brasileiros e “terrinha” tem obviamente uma conotação pejorativa.
Quanto à dita Senhora considerar que após ter feito e vídeo que fez e o passar no programa “não falou mal de Portugal”, o meu conselho é que vá falar assim dos amigos que tem!
Temo sinceramente que este triste episódio venha a pôr a nu muitas verdades desagradáveis!


publicado por Luísa Castel-Branco às 18:22
link do post | comentar | ver comentários (32)

Um erro não justifica outro? Resposta a uma leitora

 

Rita disse sobre Maitê Proença - Que tal proibir-lhe a entrada no País? na Terça-feira, 13 de Outubro de 2009 às 13:20:

     
 
Bom dia Sra Luísa Castel-Branco

Maitê errou ao fazer a matéria para a GNT…..
A senhora talvez não pensou na responsabilidade de escrever e divulgar artigos como este .
Um judeu entregou Cristo por algumas moedas, e o Império Romano matou e crucificou um Homem, apenas porque dizia que era filho de Deus…Seria verdade esta afirmação ? Sendo afirmativa, justifica-se então o acto praticado ? Um caso para se refletir….
Hitler incitou toda uma Nação contra os Judeus pois eram considerados Inferiores... Hitler nem era alemão. Era de nacionalidade Austríaca…Mas os alemães mataram…
Houve a Ku Klux Klan que matavam os negros e começou com uma brincadeira de 6 meninos….

Todos tinham em comum Idéias e Ideais….e um povo que ouviu. Alguns obedeceram, outros se calaram..e quem cala consente, diz um dito popular.

Será este o caminho em pleno Século XXI ????

A começar pelo titulo da matéria , o texto. Seria bom repensar nas palavras ditas, escritas que trazem reacções que merecem ser analisadas dentro deste contexto..
Todo o povo Brasileiro ou as pessoas brasileiras que aqui moram, trabalham e contribuem com o crescimento de um País merecem ler comentários com palavras de tão baixo calão que estão a ser publicadas nos Comentários do jornal Destak ?
Alguns brasileiros, envergonhados se desculpam…E os restantes comentários são de todo uma lástima .
Triste, não é mesmo senhora Luísa ?
 
Caríssimos leitores,
Tenho colocado on-line todos os comentários que me chegam ao blog. Resolvi escolher apenas este para eu própria dar resposta.
Gostaria de dizer à Rita que não me arrependo minimamente de ter escrito o artigo que escrevi no Destak e de ter divulgado o vídeo que a Senhora Maitê Proença fez para o programa Saia Justa no canal GNT.
Sendo eu também uma profissional da televisão, mais razões ainda tenho para proceder a esta divulgação.
Em primeiro lugar se eu ou qualquer outro apresentador de televisão/actor/ etc. apresentasse uma peça deste tipo não haveria uma única televisão portuguesa que a colocasse no ar.
Porque existem critérios que têm que ser seguidos pelos profissionais e mesmo numa época em que programas como o Big Brother entraram no voyeurismo total, o insulto gratuito a um povo não é admissível em nenhuma televisão de nenhum país civilizado.
Que fique bem claro, e já hoje prestei estas declarações num noticiário televisivo, que a atitude inqualificável da Senhora é uma injuria para com todos os portugueses mas também para com toda a comunidade brasileira a residir em Portugal, hoje em dia o maior grupo de emigrantes no nosso país, tendo ultrapassado os emigrantes de países de língua portuguesa.
Insulto porque falamos de gente trabalhadora, gente que vem em busca de uma vida melhor, tal como o nosso povo fez durante décadas.
E quer no Destak on-line, quer aqui, a Rita pode ler vários comentários de compatriotas seus que se sentiram, tal como nós, ofendidos.
Quanto às comparações que apresenta no texto, é óbvio que não fazem qualquer sentido.
Não escrevi um artigo a incitar ao ódio ou a fomentar a falta de respeito pelos brasileiros.
O que fiz sim, e é um direito que a Democracia Portuguesa me dá, é revoltar-me contra os insultos, a ignorância e a prepotência da dita Senhora.
E afinal, o dito vídeo já circulava, já existiam queixas na Embaixada Brasileira.
O que significa que outros cidadãos se consideraram também eles ofendidos.
O facto de eu poder chamar a atenção para este acontecimento tão triste, só dá mais razão ao meu artigo.
E que fique bem claro que, acredito sinceramente que nós portugueses não estamos a ter uma atitude mesquinha contra uma figura publica reconhecida no Brasil como em Portugal, por mera inveja.
Porque por mim, caríssima Rita, notoriedade já tenho que chegue e não espero absolutamente nada a não ser um pedido de desculpas, da dita Senhora, do programa Saia Justa e do canal GNT.
Não a mim, mas a todos os meus concidadãos.
 
 
Luísa Castel-Branco
 


publicado por Luísa Castel-Branco às 17:58
link do post | comentar | ver comentários (11)

Maitê Proença- FALE COM ELA E DIGA-LHE O QUE SENTE

Graças a um leitor do Destak on line, recebi o endereço electronico da Senhora e enviei-lhe o artigo que hoje publiquei com o seguinte texto:

 

Exma. Senhora,
Faço questão em lhe enviar o texto que hoje publiquei no jornal Destak.
Contrariamente a si, tenho por princípio dar a conhecer a minha opinião aos visados, neste caso a Senhora.
Espero muito sinceramente que os portugueses não a voltem a incomodar.
Luísa Castel-Branco
 
Se por acaso quiser deixar algumas palavras no site desta Grande Mulher, faço-o antes que ela o feche!
 
http://www.maite.com.br


publicado por Luísa Castel-Branco às 13:05
link do post | comentar | ver comentários (4)

.links
.pesquisar neste blog
 
.mais sobre mim
.tags

. todas as tags

.arquivos

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

blogs SAPO
.subscrever feeds