Segunda-feira, 2 de Junho de 2008
O Jaquim pede-me para eu lhe fazer um filho!
De Jaquim a 2 de Junho de 2008 às 09:07
Es uma cabra... Mas fazes-me um filho?
 
O mundo está repleto de pessoas boas, menos boas, e seres humanos maus. De gente feliz, de gente que tem momentos de felicidade, de gente infeliz e outros que nem querem pensar nisso.
O mundo, a vida, a nossa existência revela-se muito diferente do que imaginámos quando éramos jovens e tudo parecia possível. Para muitos. Para outros, a vitória da sobrevivência faz com que saboreiem o que têm de forma totalmente diferente.
Com o passar dos anos aprendemos que não há príncipes encantados, que o bem não é sempre recompensado e o mal punido. Aprendemos que a justiça não é para todos, nem igual para todos. Nem a saúde, nem o direito ao trabalho.
Muito menos o direito ao sonho, á perseguição daquele sonho secreto que temos e que nos faria felizes.
Assim, vamos vivendo e criamos os nossos filhos sem coragem para lhes dizer nada disto.
Porque se o fizéssemos, se aquilo que transmitimos a alguém que vai começar a sua aventura nos trilhos da vida, seria o mesmo que condená-los a um desdita total, antecipada, cerceá-los da liberdade de pensarem, actuarem, lutarem e consequentemente perderem ou ganharem.
O mundo de hoje é tão diferente de há dez anos para atrás, cinco se quiserem ou até menos.
Tudo mudou. E a Net é o melhor deste novo mundo!
E contudo, veja-se o comentàrio acima transcrito. Há alguém, um jaquim que perde alguns minutos preciosos na sua vida, que a contagem decrescente é diária, para me chamar cabra e pedir para lhe fazer um filho!
o Jaquim é igual a todos os Jaquins que sempre existiram. E onde nos leva esta constatação?
Que num mundo em tudo diferente, em que tudo parece possível, os Jaquins continuam a valorizar a necessidade de chamar Cabra a uma mulher e reduzi-la ao acto físico, aquilo que fomos durante séculos para as religiões, as mais diversas sociedades e povos.
Conclusão?
Talvez tudo seja igual ao que sempre foi. Apenas parece diferente, soa diferente, tem meios diferentes, mas...
 
P.S.
Com a minha idade fazer um filho a alguém, o mais correcto será dizer ter um filho de alguém só mesmo por milagre da ciência!
 
 


publicado por Luísa Castel-Branco às 11:11
link do post | comentar

6 comentários:
De Patti a 2 de Junho de 2008 às 12:42
E o Jaquim saber escrever.....já é uma grande evolução.


De a 2 de Junho de 2008 às 14:54
Os "Jaquins" desta vida, virtual ou real, são uns seres abjectos e frustrados ...diria mesmo dignos de pena. Não têm vida própria, por isso tentam viver a dos outros...tristes!


De Isa a 2 de Junho de 2008 às 17:49
Decididamente há pessoas que são cobardes, não enferentam os seus medos , desistem dos seus objectivos e depois tornam-se assim..jaquins.
O seu bom senso Luísa ainda lhe dirigiu um comentário mas na minha opinião esse Jaquim não merece sequer o precioso tempo que perdeu.
Boa sorte com o seu livro.
Continue a fazer-nos companhia...é bom estar consigo.


De luciarieicam a 3 de Junho de 2008 às 14:32
Como é possível que alguém se dê ao trabalho de escrever algo para violentar alguém?!Só alguém muito doente...., e a precisar de tratamento psiquiátrico urgente. Deus me livre da existência de pessoas destas na minha vida...tal como na dos outros. Pois esta pessoa é filho de alguém. Por isso, esta pessoa só nos merece pena.


De João Cordeiro a 3 de Junho de 2008 às 15:06
Cara Luísa!
Esta estrada virtual cheia de muros de um lado e do outro, que nos permite esconder tabus e preconceitos, dá-nos a protecção segura e necessária para termos coragem de desabafar anormalidades que não conseguimos quando enfrentamos os olhos a quem nos dirigimos.
Isto a propósito do sr. Jaquim… que eu apelidava mais de sr. Jaquinzinho… isto sem denegrir a imagem dos pequeninos carapaus que são de facto deliciosos.
Quando faço a ronda tal vigilante que tenta encontrar algo de anormal no seu percurso, muitos pensamentos me passam pelo cérebro e porque não pela alma.
Será que esta espécie de diário que tanta gente passou a saborear, é de facto um “gritar” da dor que todos temos vontade de expelir?
Será que com o passar dos anos, do progresso somos também cada vez mais infelizes? Somos cada vez mais isolados?
Embora não tenha formação para tal, perco-me a ler post e mais post… de vários autores.
Gosto de ler e principalmente sentir o “sentir” de quem escreve… e tiro sempre a mesma conclusão.
O ser humano é por natureza um ser insatisfeito… eventualmente seremos certamente o animal, menos adaptado à sociedade que construiu.
Somos o animal que mais medos esconde… e tal como afirmo no meu “O lado escuro da lua”… “temos medo constante da solidão, da loucura, do desespero de não ser ninguém, da frustração, do medo de ter medo, o terror de voltar a estar no lado escuro da lua.”
Julgo que tentamos sempre perseguir a perfeição e esquecemos que somos animais que surgiram na terra, e que como as outras espécies que connosco coabitam, temos desejos, medos, frustrações… mas dizem vocês, sim, mas somos racionais.
Sem dúvida que somos, somos racionais… mas racionais principalmente para o mal.
Lógicos para matar por inveja, por gula… pensantes para construirmos engenhos que mais dia, menos dia servirão para a destruição do planeta. Acertados, para tramarmos o parceiro, em busca de uma promoção no emprego.
Sensatos para proliferar guerras inúteis. Prudentes para ferir o nosso semelhante.
Que se lixem todos estes pseudo racionais !

Um abraço e deixe os cães ladrarem, pois a caravana irá passar.


De Anónimo a 3 de Junho de 2008 às 23:05
Não faltam pessoas ''tristes'' de espírito...
Para contrapor apenas direi:

Adoro Jaquinzinhos!!!

Saúdações

A R


Comentar post

.links
.pesquisar neste blog
 
.mais sobre mim
.tags

. todas as tags

.arquivos

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

blogs SAPO
.subscrever feeds