Terça-feira, 24 de Junho de 2008
Nuvens no café
 

Engraçado, há anos que ando com esta expressão na minha cabeça, a saboreá-la como quem tem um caramelo na boca, e o desfaz bem devagarinho.

Sempre que penso em dias doces, dias de tranquilidade, vem me à ideia as tais nuvens no meu café, como se o leite ou as natas fossem pedaços que retirei do céu.

Coisa estúpida mas se pensarmos bem, são os momentos mais pequenos, os factos mais singelos que nos marcam a memória para sempre.

O cheiro do pão quente, o perfume da terra molhada quando a chuva cai sem ser esperada e depois desaparece como por milagre, o fragrância misteriosa da pele de uma criança, o sentir o cabelo molhado e levado pelo vento, o olhar que fixamos em alguém e que por razão nenhuma nos fica na memória para sempre, instantes apenas mas muitos anos passados são muitas vezes o que nos leva para o a terra do que já foi, do que já fomos.

Cada um de nós tem a sua própria colecção de recordações, de fotografias a preto e branco onde somos meninos de laços no cabelo ou calções pelo joelho e contudo, lembramo-nos perfeitamente do tecido grosso que nos tocava o corpo ou do cetim leve que roçava a face.

Para mim, num dia perfeito, ou num momento perfeito, vêem-me à cabeça uma chávena de flores coloridas e lá dentro, nuvens no meu café com leite!

Depois, fico parada a olhar para a minha neta, que nos seus fantásticos três anos apenas é capaz de sair a porta da minha casa, sentar-se na relva e dizer-me: Que belo dia avó!

E eu por ali fico a descobri-la e nem consigo imaginar quais irão ser as memórias da minha princesa.
A vida corre hoje muito depressa!

 

in Destak 24.06.08



publicado por Luísa Castel-Branco às 11:09
link do post | comentar

7 comentários:
De Guida a 24 de Junho de 2008 às 14:08
Ao ler este post, vieram-me à memória, tantas recordações, eu que passados 30 anos ainda me consigo lembrar do cheiro do infantário....


De outraidade a 24 de Junho de 2008 às 21:14
Então saudosismo também? Pensei que essas memórias cerebrais eram apenas fruto da minha necessidade em procurar apoio no passado para saber dar valor ao presente e deixar que o futuro se desenrole tranquilamente. Mas, é mesmo assim. Com uma ligeira nostalgia trazemos ao presente gostos e sabores tão longínquos que eu, ás vezes, (perdoem-me) até pensava que eram as minhas hormonas aos sobressaltos. Gosto da maneira simples como partilha estas coisas connosco. Obrigada.


De Verónica a 24 de Junho de 2008 às 23:44
Maravilhoso e tão verdadeiro. Esta, o "Ser mãe é isto" e tantos outros ecoa na minha alma.
As crianças são uma bênção, uma janela encantada e maravilhosa para este mundo. Através da minha filha voltei a ver a magia desta vida e ela "devolve-me" a minha infância e recordações doce.
Obrigada por expressar de forma tão bonita o que muitos de nós sentimos.
Com admiração e amizade


De Filipa a 25 de Junho de 2008 às 14:39
Ai Luísa ... a vida corre depressa ... e nós nesta nossa passagem levamos o tempo a problematizar o que não tem importância, e a relativizar o que realmente importa ... mas a velocidade vertiginosa com que vivemos, não nos permite pensar e alterar a nossa forma de viver! Continuo a achar que este mundo está louco, tudo funciona ao contrário!!!

Um beijinho



De Ana a 25 de Junho de 2008 às 23:19
Gosto de si. Gosto de si e não a conheço pessoalmente. Mas gosto.


De isaura a 26 de Junho de 2008 às 17:43
Luísa,
Adorei o seu livro "Alma e os mistérios da vida".
Sou mãe de uma menina de 7 anos. Antes de ficar grávida, eu não lia... devorava livros. Durante a gravidez perdi a capacidade de concentração e de certa forma o gosto pela leitura. Ultimamente só consigo ler os livros que de facto me despertam o interesse pela história que me contam ou pela forma como estão escritos. Quero dizer com isto, que em média leio um livro por ano,o que de certa forma me entristece, juro que faço muitas tentativas. O seu livro foi o 1º que consegui ler desde as férias do ano passado. Li o seu livro em 3 dias. Tenho que confessar que deixei muitas vezes as minhas obrigações para trás para o ler. Desde a 1ª página que ele me cativou. E este frenesi eu só senti em alguns livros como "O crime do padre Amaro" de Eça, O "Equador" de Miguel Sousa Tavares, "O Código Davinci" de Dan Brown, o "Alquimista" de Paulo Coelho ou "Diário" de Anne Frank, muitos parabéns, ADOREI.


De mariana a 27 de Junho de 2008 às 11:16
Cá estou amiga Luísa, a visitar o seu blog coisa que faço sempre com agrado, já li o seu livro que adorei desde a primeira página, envolvi-me totalmente na sua história e só posso esperar e pedir-lhe que continue, não se fique só por este, esperamos mais livros seus....
Qanto a este post só posso dizer que é bom realmente vermos nuvens no nosso café, mas só se forem nuvens brancas, cor de rosa....se forem cinzentas ou escuras é que é triste e isso acontece comigo, ter mais dessas lembranças, da minha infancia guardo e lembro a solidão, as depressões escondidas, se é que na altura eu me apercebia que eram depressoes, a separação dos meus pais, viver com uma ama e afastada do meu irmão até certa altura. De bom ficou-me as brincadeiras no campo rodeada de papoilas ao vento, esconder-me nos campos de trigo e deitar-me sobre ele sem medo de nada na vida....mas tão insegura e sonhadora ao mesmo tempo....Mas hoje casada, com tres filhotes de 5, 13 e 17 anos consegui ultrapassar isso, sou mais confiante, feliz e já vejo nuvens cor de arco-iris....ah mas continuo a mesma sonhadora de sempre hehehe. Beijokas com toda a minha amizade e admiração e tenha uma boa vida (onde é que eu já ouvi isto).


Comentar post

.links
.pesquisar neste blog
 
.mais sobre mim
.tags

. todas as tags

.arquivos

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

blogs SAPO
.subscrever feeds