Sexta-feira, 4 de Julho de 2008
Não aceite migalhas!

 

nossocaminho disse sobre Noite de lua cheia na Quinta-feira, 3 de Julho de 2008 às 16:37:">nossocaminho

     

 

 

Boa tarde Luisa...
Esta é a 1ª vez que comento coisa que seja, mas ou ler suas palavras, meu coração apertou.
Também eu muitas vezes observei meu marido dormindo enrroscado em mim e pensava no silêncio: "O que seria de mim sem este homem?" Detestava esse pensamento e batia insistentemente 3 vezes na madeira para apagar esse pensamento...
Hoje é o dia em que descobri que a madeira não devia ser a mais pura, pois meus pensamentos e angustias revelaram-se reais.
E não pense que meu adorado marido partiu para lá deste mundo: Não! Está vivo, bem vivo e continua a dormir a meu lado... Apenas já não o tenho, apenas porque ele decidiu que já não me Ama. Hoje apenas moramos na mesma casa e partilhamos o mesmo espaço e o Amor dos nossos lindos filhos. Hoje continuo a pensar: "Que será de mim sem ele?" mas já não bato 3 vezes na madeira, apenas me esforço por a cada minuto afastar a minha vida da dele de modo a ter coragem para enfrentar a vida só com os meus 2 filhos (O mais pequeno tem 11 meses).
As suas palavras enchem-me o coração, espero poder le-las mais vezes.
Parabéns por ser a Mulher que é!

 

Minha Cara,

Não me dê os parabéns porque muitos e muitos foram os erros, as lágrimas e as revoltas.

Mas a idade traz coisas boas, misturadas com as menos boas e se de alguma coisa estou certa é de que viver assim, como relata, não é viver, é ficar numa espécie de dormência que a amargura embala.

Raramente duas pessoas deixam de gostar uma da outra ao mesmo tempo. E é por isso que o amor dói tanto, quando o sentimos, quando o perdemos.

Mas, se tem dois filhos então sabe que existe outro tipo de amor que não tem nem nunca terá fim.

E que os seus filhos merecem mais do que ter uma representação de família, merecem uma Mãe feliz.

Se alguém não nos ama é porque não nos merece.

Você está a deitar fora o que mais puro e mais importante tem em si, porque ele não a quer.

Será que é para sempre?

Será que é apenas um caso? Será que você vai aceitar que tudo passe e será que conseguirá esquecer?

E se não, se apenas a seu lado está um corpo porque o ser humano esse já partiu para outro lado, então você é viúva na verdadeira acepção da palavra.

Viúva do amor que teve, da família que teve.

Faça o luto. Tenho forças para enfrentar a verdade e acredite que existe alguém que um dia a vai merecer e aquilo que hoje lhe parece impossível, amar outra pessoa, vai mesmo acontecer.

Acima de tudo não aceite migalhas.

Nunca. Nós somos o sexo forte, quem queiramos ou não. E eles colocam-nos às costas todos os pesos. Muitas vezes até o de dar por fim o que já não exista.

Pense no futuro dos seus filhos e no quanto eles merecem o melhor de si.

E da tristeza e da dor não provem amor, só mais tristeza e dor.

 

Força, volte sempre e não pense que está só, por esse pais inteiro muitas mulheres esta noite sentiram o mesmo.

E vai doer ainda muito tempo, mas garanto-lhe que um dia. será apenas uma cicatriz, mais uma.

     

 



publicado por Luísa Castel-Branco às 01:36
link do post | comentar

1 comentário:
De nossocaminho a 8 de Julho de 2008 às 14:29
Luisa...
Agradeço as suas palavras e agradeço acima de tudo que tenho dado interesse ao meu desalento.
Estou perdida, estou mesmo sem rumo, sinto-me à beira da morte certa, sinto que à minha frente apenas tenho um precipicio e que nao tenho onde me agarrar para não cair.
Estes ultimos dias, tem sido angustiantes, já não tenho lágrimas, já não sei o que é dormir em comer.
Estou a desistir... Não vejo outro caminho senão este!
Nunca em toda a minha vida imaginei que um só homem pudesse em tão pouco tempo fazer-me tanto mal junto. Nesta vida que considero curta já que apenas tenho 31 anos nunca me passou pela cabeça ver-me a desistir desta maneira.
Preciso desesperadamente de ajuda e como me encontro só na capital, uma vez que este mesmo homem me arrancou da minha pequena cidade do interior e me prometeu a felicidade plena perto dele, dizia eu... comome encontro sozinha, não tenho onde me apoiar, nao tenho com quem falar, por isso, pedindo desculpa e agradecendo aqui lhe deixo este desabafo.



Comentar post

.links
.pesquisar neste blog
 
.mais sobre mim
.tags

. todas as tags

.arquivos

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

blogs SAPO
.subscrever feeds