Terça-feira, 19 de Maio de 2009
Qua a vida te seja leve
 

Que encontres muitos amigos ao longo do caminho e sejas capaz de seres fiel a ti mesmo e aos teus princípios.

Que o amor te abrace uma e outra vez e quando chegar aquele momento, aquela pessoa que a saibas reconhecer e agarrar.

Que nunca faças nada de que os teus filhos um dia se possam envergonhar.

Pensa antes de agir, mas não desistas dos teus sonhos só porque os outros dizem serem impossíveis.

Luta pela vida e respeita o teu corpo. Não desbarates as tuas energias e a tua alma naquilo que é fácil, que é agradável e te traz alegria instantânea.

Nada na vida se consegue sem luta. Recorda para sempre esta verdade e abraça os desafios como oportunidades.
Duvida dos elogios fáceis, afasta-te de quem fala por falar e tem sempre a boca cheia de palavras cruéis sobre os outros.

Não aceites as certezas da maioria. Luta pelo que acreditas, mesmo que te sintas só. Nada é tão importante como sermos verdadeiros connosco e olharmo-nos no espelho e não termos vergonha do que vemos.

Respeita a família. A tua e a dos outros.

Respeita os homens e mulheres que encontras todos os dias, vergados ao trabalho, porque são esses que te merecem, a ti e ao teu coração.

Afasta-te sim de quem vive para as aparências, de quem julga o próximo seja através da religião, do sangue ou qualquer outra premissa.

Recorda-te que todos têm medo de algo, e não te envergonhes de dizer o que temes.

Sê gentil com os seres humanos. Alimenta a tua memória dos bons momentos e tenta esquecer a tristeza que as desilusões nos trazem.

Nunca mintas a ti próprio. Nunca aceites a derrota como inevitável e por isso tens que acreditar em ti, nos teus sonhos.

Não te esqueças que no caminho da vida irás muitas vezes escorregar e cair.

O que importa é como te levantas uma vez mais e principalmente, quantas vezes levantas voo.

Não te esqueças de amar perdidamente e chorar sem vergonha.

Só quem sofre pode saborear o que é grande, imenso e verdadeiro.

Por último, nunca duvides que nenhum amor se pode comparar ao que sentes pelos teus filhos.

Que possas dizer no final da tua vida que fizeste tudo por eles, sendo justo mas firme.

Enquanto existir um só ser humano que te recorda com saudade serás eterno.

E tudo terá valido a pena.

 

in Destak19 | 05 | 2009 



publicado por Luísa Castel-Branco às 09:02
link do post | comentar

5 comentários:
De Tânia e Nicole a 19 de Maio de 2009 às 09:18
Bom dia Luísa,

Eu e a minha colega deliciamo-nos a ler os seus posts. Tem um dom que pouca gente tem...a sua forma de escrever envolve-nos em cada palavra que lemos! Obrigada por partilhar connosco a sua dádiva.

Os nossos sinceros Parabéns!


De Mafalda Marques a 19 de Maio de 2009 às 10:19
Querida Luisa
Obrigada pelas palavras sensatas de hj no jornal Destak e no seu blog. É sempre bom ter alguém que nos chame a Terra e nos relembre dos valores há muito perdidos. Beijinhos e continue Fiel a si mesma.
Mafalda Marques


De Rui Silva a 19 de Maio de 2009 às 14:48
Olá Luísa !
Hoje finalmente num misto de emoção, e disponibilidade mental acedi finalmente á minha vontade expressa de lhe dirigir umas palavras directas e sinceras que há muito tardavam !
Acompanho os seus comentários de opinião já há muito tempo a esta data e fico sempre com o mesmo sentimento cravado no peito ... sinto que as palavras que escreve me foram resgatadas da mente e coração e transcritas por si para que todos tenham acesso, tão somente porque as recebo tão bem que quase que seriam minhas.
Mas não são ... é isso que me fascina não nos conhecermos de todo mas ao mesmo tempo sentir que somos próximos, na forma de escrever, talvez na forma de estar e pensar.
Não fugindo ao que já é regra adorei o seu último texto "Que a vida te seja leve" e revi-me mais uma vez em cada uma das palavras transcritas.
Quero aqui deixar-lhe assim a expressão do meu agrado e agradecer-lhe pela forma maravilhosa e única como consegue sintetizar a vida e como certamente toca a vida de todos aqueles que recebem as suas palavras.
Do meu lado fica a promessa de continuar a acompanhar o seu trabalho, seja qual for, esteja ele onde estiver !
Obrigado Luísa !

Rui Silva


De Inês a 19 de Maio de 2009 às 15:09
Cara Luísa,

Quero apenas dizer-lhe que considero-a uma mulher com "M" grande.
Hoje fiz 27 primaveras e este texto foi um óptimo presente... o melhor aliás.
Obrigado por tudo o que escreve, porque ajuda-me a ter força, fé, esperança nas pessoas e em mim própria e ajuda-me sem dúvida a ser uma pessoa melhor.
Muito Obrigado!


De AnaT a 19 de Maio de 2009 às 18:00
Li no Destak e adorei... e peço desculpa mas não resisti a linkar...


Comentar post

.links
.pesquisar neste blog
 
.mais sobre mim
.tags

. todas as tags

.arquivos

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

blogs SAPO
.subscrever feeds