Terça-feira, 29 de Setembro de 2009
E agora?

 

Os portugueses surpreenderam todos ao demonstrarem o seu interesse pelos debates entre os candidatos às eleições do passado domingo. Contrariando a ideia de que não querem saber para nada da política, provaram estar atentos e desejosos de informação. Os resultados destas eleições provam-no. Sócrates estava morto e ressuscitou. De lobo mau passou a cordeirinho, mas o povo votou nele apenas o suficiente para que tenha necessidade de dialogar com os outros partidos, e dialogar não é uma palavra que conste do vocabulário do senhor.

Quanto ao PSD, a arrogância de Manuela Ferreira Leite conseguiu ultrapassar a do próprio primeiro-ministro. E os eleitores que um dia deram a maioria absoluta ao partido fugiram para o CDS ou não votaram, pura e simplesmente.

Voltando à arrogância, Francisco Louçã entra no campeonato e ganha um dos primeiros prémios. Absolutamente esquizofrénico! O Bloco recebeu os votos de protesto de muita gente, mas por sua culpa não atingiu a ambição de ser o terceiro partido. Os portugueses ficaram a saber quem era Louçã e de meninos atrevidos passaram a meninos imbecis e ligeiramente perigosos.

Em contrapartida, o líder do PCP recebe a simpatia de qualquer pessoa e um olhar benévolo, que mais não se espera do velho partido.

Quanto ao CDS, cresceu com os votos dos descontentes graças ao excelente trabalho de Paulo Portas. Não só ganhou todos os debates eleitorais como não teve necessidade de mudar em nada as bandeiras que durante quatro anos opôs ao governo no parlamento. Portas, ao contrário da "inteligência" que rodeia a líder do PSD e a própria senhora, não tem nojo do povo e continuou a beijar peixeiras (pelos vistos Louçã também se repugna com tal coisa!).

E agora? Agora vem aí a realidade, o buraco financeiro terrível em que o País se encontra e tudo o mais. É só esperar pelo fim das autárquicas e vai começar a doer. E então é que vamos ver o que cada um vai fazer com os votos que recebeu, e se percebeu ou não o que os portugueses querem.

 

29 | 09 | 2009  

 



publicado por Luísa Castel-Branco às 09:31
link do post | comentar

4 comentários:
De Rute C. a 29 de Setembro de 2009 às 13:51
Confesso que foi uma amarga surpresa ver o Sr. Eng. Sócrates ganhar novamente as eleições e questiono-me ao que terá levado tanta gente a votar nele, após todas as “alegrias” que ele nos tem dado… terá sido a futilidade dos Magalhães que os terá cegado?

Não vou negar, o Sr. Eng. Sócrates tem a sua razão, hoje em dia qualquer criança do país tem em seu poder um computador, algo impensável há anos atrás, mas eu olho para o lado e continuo a ver essas mesma crianças carenciadas de bens maiores, como roupa e comida, por vezes até um lar decente… e depois tanta polémica devido a um TGV, um aeroporto, etc.… sim realmente assuntos extremamente preocupantes! Quando ainda vejo sem abrigos a dormir nas ruas, e a criminalidade a subir disparatadamente…

Ao Sr. Eng. Sócrates, os meus parabéns! É o exemplo perfeito, daquele indivíduo que mora num bairro de lata, mas com um belo Mercedes à porta…


De Carla Matilde a 29 de Setembro de 2009 às 22:00
Cara Luísa,
Que curioso reparar que temos uma análise das últimas legislativas muito parecida! Não lhe sei dizer se estou contente ou descontente com o resultado; acho que ainda não parei para reflectir bem nesse aspecto! No entanto, que poderíamos esperar?!
É bom ver, de facto, que o povo não anda assim tão adormecido e até esteve atento ao desenrolar dos acontecimentos, mas, ainda assim, as taxas de abstenção são elevadas! Não é admissível! Outros antes de nós tanto lutaram para conquistar o direito ao voto e, agora, nós não usufruímos dele?! Não é correcto! Tenho colegas de trabalho que não foram votar e cujo argumento foi "não vale a pena, são sempre os mesmos, não fazem nada"!!! Meus amigos, se estamos descontentes, votemos em branco como sinal de descontentamento, de protesto. Não fiquemos em casa que isso é sinal de indiferença! Isto assusta-me!
E agora nova campanha para as autárquicas! E só a título de curiosidade fica aqui uma notícia que hoje de manhã ouvi na rádio quando ia para o emprego - o major Valentim Loureiro, candidato à Câmara Municipal de Gondomar prometeu oferecer um bilhete para o concerto de Tony Carreira a quem nele votasse! Mas que mundo é este? Espero que não seja verdade...
Quanto ao resto, tal como a Luísa disse, é esperar e ver o que vai acontecer quando cairmos na realidade...
Um abraço
Carla Matilde Cardoso


De Rita a 30 de Setembro de 2009 às 21:51
Tal como a Dra. Manuela Ferreira Leite sente repugnância pelo povo, também muita gente se sente repugnada pela dita senhora. De facto, não existe empatia e, no meu caso, nem sequer política.

Quanto à abstenção, para mim, continua a ser um número ridículo de tão alto que é. Tenho 21 anos e um dos meus maiores desejos sempre foi poder votar, poder demonstrar a minha opinião ou descontentamento ao votar em branco. Isto porque muito além de um direito, votar é um dever e continuam a existir pessoas da minha idade a dizerem que não percebem nem gostam de política, que o voto deles não vai mudar nada ou que, pura e simplesmente, estava a chover e não lhes apeteceu sair de casa para ir votar (como me disseram por altura do anterior acto eleitoral). Caramba, o que aqueles senhores irão fazer pode influenciar o nosso futuro e o futuro dos nossos. Pessoas morreram para que pudéssemos expressar a nossa vontade! Acredito que certas atitudes são fruto da educação e dos exemplos que temos em casa.

Como o comentário já vai longo quero apenas terminar dizendo que a Alma foi dos últimos livros que li. Vou ser apenas mais uma a dizer o mesmo mas... devorei cada palavra, vivi a história, tentei perceber cada personagem. Uma leitura entusiasmante, viciante. Tenho a certeza que o Victor de Sousa vai adorar o seu livro e lembrar-se de si com grande amizade quando pensar nesta fase menos boa da vida.

Um grande beijinho


De MARIA DE SÃO PEDRO a 1 de Outubro de 2009 às 12:53
este país , pedaço de terra que o mar não quis (a frase não é minha mas gosto muito dela) transformou-se num Pateo das Cantigas no pior sentido da palavra.
Este disse que o outro disse que alguém comentou e aquele lá também ouviu (ouvimos muitossssssss) que o outro nem sabia que os emails podiam ser "cuscados", que ... que...
ora bolotas para isto tudo.
xi
maria de são pedro


Comentar post

.links
.pesquisar neste blog
 
.mais sobre mim
.tags

. todas as tags

.arquivos

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

blogs SAPO
.subscrever feeds