Sexta-feira, 3 de Agosto de 2007
O SEGREDO DO SEGREDO
Por vezes é necessário parar.
O dia a dia sufoca-nos e retira-nos a capacidade de ver para além da circunstância em que estamos.
Vem isto a propósito do livro “O Segredo” de Rhonda Byrne, editado pela Lua de Papel, que já vendeu em 33 países mais de 100 mil exemplares.
Assisti há dias a uma conversa entre amigos sobre o tema e procurei saber mais.
O livro está a gerar controvérsia, com apoiantes fervorosos e outros a acusaram-no de ser mais uma “fast-food” para a alma.
Mas de que se trata e porque é que se prende com o inicio deste meu texto?
 
“…Parte-se do principio de que, sendo o universo feito de energia, tudo o que pensamos e sentimos se materializa nas situações de vida para o melhor e para o pior.
…Peça o que quer, acredite e não se preocupe com o modo de alcançar o seu desejo. Ele vai cumprir-se, graças à Lei de Atracção, conceito-chave do livro.” (in Visão)
 
Óptima forma de sintetizar o conteúdo desta obra, cheia de depoimentos sobre vidas de pessoas que se alteraram profundamente ao conhecerem e aceitarem o Segredo.
Esta é mais uma obra de auto ajuda, das muitas que têm sido publicadas em todo o mundo.
E a questão básica é porque precisamos nós todos de ajuda, num momento de prosperidade, pelo menos além fronteiras, de liberdade plena, enfim, quando uma boa parte da humanidade parece ter acesso a tudo.
O problema, é que mesmo com o acesso a bens materiais, a tudo o que o dinheiro compra, falta-nos o resto.
E o resto é esta fome de infinito, ou se preferirem, esta demanda permanente da razão das coisas.
Tentamos desesperadamente dar sentido à vida, ou procurar o sentido da vida, e não encontramos a resposta.
Por isso, se eu acreditar no Segredo e focar o meu pensamento no que quero alcançar, e acreditar piamente que a Lei da Atracção vai funcionar, então encontro a esperança em alcançar os meus desejos e sonhos.
Claro que há um fundo de verdade nesta premissa avançada pelo livro.
Se eu tiver uma postura negativa perante a vida, se eu duvidar de mim constantemente, se eu culpara a má sorte (o que quer que isto queira dizer) ou os outros por todos os revezes, então nunca irei ser capaz de construir um futuro.
Mas, se eu me sentar na minha sala, a olhar com clareza o meu objectivo (seja ele qual for) e não mexer um dedo, seguramente que a dita Lei da Atracção vai dar de caras com a porta fechada e nada mais!
Voltemos pois ao início desta nossa conversa.
Por vezes, é necessário parar.
Obliterar todos os sons, refugiarmo-nos dentro de nós e equacionar de uma forma fria o que é a nossa vida, se é isso que queremos, e principalmente como nos vemos daqui a cinco ou dez anos.
Porque se procurar-mos bem, sem o barulho dos dias, podemos encontrar algo que nos faria feliz.
E se tivermos que mudar toda a nossa vida para alcançar esse sonho, é altura de o fazer.
A felicidade dá muito trabalho a construir. Mas arrastarmo-nos pela nossa curta existência sem a saborear, só pode transformarmo-nos em seres infelizes e amargurados.
Por isto tudo, roube ao mundo uns preciosos minutos para si.
E olhe o futuro.
O segredo, no fim de contas, é acreditarmos em nós mesmos e também aprender a gostar de nós.


publicado por Luísa Castel-Branco às 08:30
link do post | comentar

81 comentários:
De estrelaoriental a 5 de Agosto de 2007 às 11:54
Ola luisa, eu gosto muito de a ouvir gosto mesmo muito, e por isso estou aqui a escrever lhe, eu descobri o seu blogg por acaso, ou por ironia do destino não sei, mas é o seguinte eu passei esta ultima noite como muitas outras mal e a chorar porque eu acho "acho não , não tenho mesmo" sorte nenhuma, dormi mal~e pos me a pé de manha porque hoje não tenho os miudosé muito raro mas foram dormir ao pai "sou divorsiada a6 ano e meio" mas gosto muito de uma pessoa sou correspondida mas não posso ter uma vida normal, mas continuandoacordei e liguei a tv no canal 2 e vi uma entrevista sua e falaram no seu mail e eu rapidamente fuia ao computador que tinha acabado de ligar e escrevi o seu mail e qual foi o meu espanto a sua ultima escrita falava de sorte que somos nós que a fazemos sera, eu sou uma pessoa pessimista muito pessimista para conseguir alguma coisa consigo com muito sofrimento e depois perco logo a seguir e neste momento da minha vida ando muito triste sem vontade de viver, ja me passou pela cabeça matar me ouve ate uma noite que passei acordada na varanda com vontade de me ateriar mas quando eu estava mesmo a fazer lembrei me dos meus filhos que estavam a dormir e que naquela altura só me tinham a mim porque o pai na altura "ou seja durante 1 ano não quiz saber deles foi preciso ir varias vezes a tribunal para o obrigar a ver o filhos" hoje pensaria duas vezes se o faria, mas continuando lembrei me dos meus filhos e pensei se eu não morro e fico numa cadeiras de rodas o que vai ser pode ser palermice mas veio isso a minha mentee não o fiz claro os meus filhos estao a cima de tudo, mas acerca do seu tema sera mesmo que basta ser optimista não precisar de fazer nada que as coisas acontece, eu não acredito a minha filha diz me para eu ser optimista e gostar primeiro muito de mim "ela só tem 12 anos" gostar de mim ela deve ter razão, e ser optimista tambem mas a vida foi tao madrasta comigo que eu ja não consigo ser optimista, mas tenho uma coisa e tive sempre que a luisa disse na tv que tinha agora medo, eu tive sempre medo, por isso eu qcho que sou pessimista tenho medo ate tenho medo hoje em dia de viver porque não consigo viver aceitado tudo que a vida me da


De Luísa Castel-Branco a 21 de Agosto de 2007 às 09:54
Por favor, veja a resposta a este seu comentário em texto no blog.
Um grande abraço.

Luísa


De Ana a 1 de Setembro de 2007 às 01:42
Querida estrelaoriente
Embora seja jovem já passei por vários problemas e sinceramente temos de ser fortes e pensar nas coisas boas, problemas e obstáculos encontramos sempre mas temos de pensar naquilo que queremos ser, com quem queremos estar e tentar obter essas coisas. Temos a obrigação de nos mimar, de lutar e seguir o nosso percurso. Peço-lhe que se agarre pelos seus filhos e por si que certamente -pelo que li da sua história- é uma mulher lutadora e vai conseguir o que quer. Desejo-lhe tudo de bom. Bjinhos
Quanto a si Luísa acho-a uma das mulheres mais encantadoras deste país, agrada-me saber que há mulheres com personalidade e não somente clones. Acho-a maravilhosa e deve ser uma mãe espectacular.Desejo-lhe tudo de bom. Mts bjinhos


De Alfanel a 13 de Setembro de 2007 às 19:11
Estrela Oriental...

Pensa no que tens na tua vida, no que tens de bom (e terás muito se pensares bem); pensa no que queres ter, pensa com convicção, com muito amor, com toda a certeza que terás tudo.
Pensa, age, respira todas as certezas, nunca duvides. Se te chegarem pensamentos negativos, compensa-os de imediato com pensamentos de felicidade (pensa nos teus filhos).
Um dia, tudo estará lá... à tua espera!


De ana a 26 de Junho de 2008 às 11:18
é sempre "giro" assistir aos problemas da classe média (alta) muito giro. permita-me uma correcção ao seu texto: não, nem toda a gente pertencente ao mundo "ocidental" se debate com o existencialismo de trazer por casa, sim porque muitos de nós não têm dinheiro mesmo! não têm profissões em que o ordenado chegue sequer para a renda. por tanto o segredo é também atraente para aqueles que não têm um tostão e não só para os "entediados" da classe média que têm o carro, a casa, e os filhos mas que se sentem "vazios" coitados.



De Eliseu Silva a 20 de Junho de 2008 às 15:12
LEIA NÃO VAI TOMAR O SEU TEMPO,
E SIM TE AJUDAR A REFLETIR MENHOR
O QUE É SER FELIZ.



--------------------------------------------------------------------------------



Durante um seminário para casais, perguntaram a uma das esposas:

- Seu marido te faz feliz? Ele te faz feliz de verdade?

Neste momento, o marido levantou seu pescoço, demonstrando total segurança. Ele sabia que a sua esposa diria que sim, pois ela jamais havia reclamado de algo durante o casamento. Todavia, sua esposa respondeu a pergunta com um sonoro NÃO, daqueles bem redondos!

- Não, o meu marido não me faz feliz! (Neste momento o marido já procurava a porta de saída mais próxima!...). Meu marido nunca me fez feliz e não me faz feliz! Eu SOU feliz.

E continuou:
O fato de eu ser feliz ou não, não depende dele; e sim de mim. Eu sou a única pessoa da qual depende a minha felicidade. Eu determino ser feliz em cada situação e em cada momento da minha vida, pois se a minha felicidade dependesse de alguma pessoa, coisa ou circunstância sobre a face da Terra, eu estaria com sérios problemas. Tudo o que existe nesta vida muda constantemente: o ser humano, as riquezas, o meu corpo, o clima, o meu chefe, os prazeres, os amigos, minha saúde física e mental. E assim eu poderia citar uma lista interminável. Eu decido ser feliz! Se tenho hoje minha casa vazia ou cheia: sou feliz! Se vou sair acompanhada ou sozinha: SOU feliz! Se meu emprego é bem remunerado ou não: eu sou feliz! Sou casada, mas era feliz quando estava solteira. Eu sou feliz por mim mesma. As demais coisas, pessoas, momentos ou situações eu chamo de experiências que podem ou não me proporcionar momentos de alegria e tristeza. Quando alguém que eu amo morre eu sou uma pessoa feliz num momento inevitável de tristeza. Aprendo com as experiências passageiras e vivo as que são eternas como amar, perdoar, ajudar, compreender, aceitar, consolar. Há pessoas que dizem: hoje não posso ser feliz porque estou doente, porque não tenho dinheiro, porque faz muito calor, porque alguém me insultou, porque alguém deixou de me amar, porque eu não soube me dar valor, porque meu marido não é como eu esperava, porque meus filhos não me fazem felizes, porque meus amigos não me fazem felizes, porque meu emprego é medíocre e por aí vai. Eu amo meu marido e me sinto amada por ele desde que nos casamos. Amo a vida que tenho, mas não porque minha vida é mais fácil do que a dos outros. É porque eu decidi ser feliz como indivíduo e me responsabilizo por minha felicidade. Quando eu tiro essa obrigação do meu marido e de qualquer outra pessoa, deixo-os livres do peso de me carregar nos ombros. A vida de todos fica muito mais leve. E é dessa forma que consegui um casamento bem sucedido ao longo de tantos anos. Nunca deixe nas mãos de ninguém uma responsabilidade tão grande quanto a de assumir e promover sua felicidade.

Portanto, SEJA FELIZ, mesmo que faça calor, mesmo que esteja doente, mesmo que não tenha dinheiro, mesmo que alguém tenha lhe machucado, mesmo que alguém não lhe ame ou não lhe dê o devido valor.

Lembre-se sempre daquela célebre frase: ' Tenha serenidade para aceitar as coisas que você não pode mudar, coragem para modificar aquelas que podem ser mudadas e sabedoria para conseguir distinguir entre elas'.
Não se esqueça cara amiga duma celebre frase de Jesus Cristo: O INIMIGO VEIO PARA MATAR,ROUBAR E DESTRUIR,MAS EU VIM (JESUS CRISTO) PARA QUE TENHAS VIDA E TENHAS EM ABUNDANCIA.Por essa razão não deixe que o adversario de Deus e do ser humano destrua a sua vida. Este é o trabalho dele,trazer disespero infelicidade,destruindo lares e projeto de vida.A sua vida é mui preciosa para si,seus filhos,seus amigos,pra sociedade e principalmente para Deus.Amiga não se deixe levar por pensamento suicida,pois estes pensamento não provem de si.O inimigo quer seifar sua vida para lançar-te ao inferno eterno.Não o deixe destruir-te agarra te aDeus entrega a sua vida a Jesus Cristo e veras o que é ser feliz. ler é muito bom,não se esqueça que o melhor livro para ser ler é a PALAVRA DE DEUS nela tens tudo o que precisas para viver a vida em pleno.um abraço e que Deus te ajude.


De Luís Silva a 4 de Janeiro de 2009 às 18:05
Parabéns.
parabéns.


De Andreia a 27 de Março de 2009 às 09:55
Que Deus lhe mantenha sempre esse pensamento. Que hoje foi de tão grande ajuda para mim. Obrigada e em haja.


De Svetlana a 29 de Janeiro de 2009 às 08:30
Olha a frente!Pensa possitivo!Nao perde esperança!Todo corre bem!E pede realmente o que quer,e todo acontece realidade!Queria falar consigo,minha vida ser for igual como tu explique no comentario,mas so diferença,que eu vivo positivo,e vida minha corre como eu quero!Tambem estou divorciada,tenho filha,pai dela nao liga pra ela,eu ja nao peço me ajudar,mas nao dar aprenda de natal pra ela?este que mostra pai?De entao,de agora encontrei um grande amor forte igualmente,e so por minha esperança.Se sabia como eu passei vida antiga,tambem tinhas pena de mim,mas eu nao peço de ninguem ter pena de mim,porque eu faço minha vida no pensamento positivo e acredito que passa todo o que eu quer!Meu contacto:svetsira@hotmail.com


De angel a 5 de Agosto de 2007 às 20:05
Realmente esse é um dos melhores livros que li nos ultimos tempo ***** mas até que seja algo em que todos acreditem ainda há um longo caminho a percorrer...mas eu posso falar por experiencia..resulta...é perciso é acreditar...
boas tardes


De Luísa Castel-Branco a 21 de Agosto de 2007 às 09:56
Tudo o que nos puder ajudar, vale a pena.
Fico feliz por si e vou estar mais atenta ao livro e ainda ver o filme


De ¯`-._)¯`-._ deep_waters¯`-._)¯`-._ a 7 de Agosto de 2007 às 11:07
Olá Luísa...

Bela lição de vida... O futuro está nas nossas mãos, a dificuldade é agarra-lo bem, sem o deixar fugir. Não basta querer... é necessário agir. Gostei bastante do seu blog. Parabéns!
Se gosta de música, então aconselho- a a visitar também o meu blog em: http://_deep_waters_.blogs.sapo.pt/

Porque a música faz parte das nossas vidas...

Com os melhores cumprimentos, Tânia


De Luísa Castel-Branco a 21 de Agosto de 2007 às 10:02
Parabéns pelo seu blog. Óptima musica, excelente layout.


De Tania Bento a 7 de Agosto de 2007 às 11:55
O sentido da vida é a própria vida em si a lei da atracção na minha opinião é só uma ferramenta que podemos dar utilidade para que tenhamos uma vida melhor ou o reverso claro se esta for mal utilizada de qualquer forma a evolução é o nosso caminho.


De Luísa Castel-Branco a 21 de Agosto de 2007 às 10:05
Mas que é uma ferramenta poderosa, lá isso é! Em todos os sentidos, naquele que o livro versa mas também no resto das nossas vidas, na atracção que sentimos por alguém ou algum projecto, e nas suas consequências.
Na verdade, o que importa mesmo é mantermo-nos vivos e alerta.


De meldevespas a 7 de Agosto de 2007 às 12:10
E o que é a nossa vida senão isto mesmo?
A demanda da felicidade, ou daquilo que cada um de nós entende por isso.
E a felicidade nunca é a que já temos, mas sim a que aspiramos a ter, e é aí que esse "Segredo" (eu não li o livro) entra em jogo, a segurança de acreditar sempre um pouco mais além do que se vê, sempre um bocadinho mais do que o que temos nas mãos, e sim...acreditar é a mais de meio caminho da felicidade.


De Luísa Castel-Branco a 21 de Agosto de 2007 às 10:08
Dá que pensar se não é exactamente esta demanda que nos faz felizes e nos empurra para a frente.
Creio que é um provérbio árabe que diz: Tem cuidado com o que desejas, porque pode ser que o obtenhas!


De Kassanda a 7 de Agosto de 2007 às 12:33
Gostei das suas palavras, que me ajudaram a procurar um pouco de serenidade na minha vida! Realmente há coisas tão evidentes e que não nos ocorrem. Obrigada por partilhar as suas ideias! Vou ver se leio o livro que refere! Será um bom sinal, pois significa que dei um "pontapé" à preguiça mental para a leitura.


De Luísa Castel-Branco a 21 de Agosto de 2007 às 10:14
Ai está uma das minhas palavras mágicas: serenidade!
Se tivesse que resumir a minha busca mais permanente nesta existência, seria essa a palavra certa.
Tenho pena de não saber o que é a serenidade, a calma na alma, aquele estado que alguns têm por adquirido e que faz ver a vida com outros olhos.
Mas não para de procurar essa "paz interior" e até lá vou gerindo o meu próprio caos.


De Genny a 7 de Agosto de 2007 às 14:19
Eu continuo a arrastar-me e sim não sou feliz. Não tenho força suficiente para dizer basta! Dou valor a quem o consegue fazer.
Adorei este seu texto, a forma suave de nos transmitir essa energia positiva.
Fique bem.


De travessa a 7 de Agosto de 2007 às 14:39
A propósito. li há dias "As jóias do Sol", da Nora Roberts e vem ao encontro das suas palavras.
"O segredo, no fim de contas, é acreditarmos em nós mesmos e também aprender a gostar de nós."



De Luísa Castel-Branco a 21 de Agosto de 2007 às 10:15
Óbrigada pela dica. Vou comprar o livro


De adelecasares1@sapo.pt a 7 de Agosto de 2007 às 15:37
Gostei muito de ler este pensamento ...é profundo já´li e vi o filme the secret... sempre soube que tudo na vida depende do nosso estado de espirito!
Acreditar em nos proprios!!!! Um beijinho de uma fá!


De Luísa Castel-Branco a 21 de Agosto de 2007 às 10:17
Invejo as suas palavras e o que se sente por detrás delas. Não deixe nunca de acreditar na vida e principalmente em si mesma.


De Joao B a 7 de Agosto de 2007 às 15:50
confesso que nao leio .. leio um livro por ano ! Mas tenho inveja daquelas pessoas que lêem livros desse tipo e com conteudes bastante intelectuais com palavras completamente fora do meu dicionario cereral.. =) Tem aqui um belo blog! Resto de uma boa semana!

bj


De Luísa Castel-Branco a 21 de Agosto de 2007 às 10:21
Pois! Mas aposto que você sabe tudo sobre computadores, filmes e muito mais.
A leitura era fomentada na minha geração deste muito cedo. Em contrapartida vocês hoje têm tanta informação vinda de tanto lado que é difícil deixarem-se seduzir por um livro.
Mas aqui vai uma sugestão. Compre "O Perfume". Vai ver que fica agarrado deste o primeiro momento.
Depois diga-me como foi.


De pinxexa a 4 de Setembro de 2007 às 16:41
Olá Luísa, é um prazer entrar à conversa consigo.
"Descobri-a" hoje e estou a adorar...
De quem é o livro que indicou "Perfume"?
Beijinhos.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Olá Luísa, é um prazer entrar à conversa consigo. <BR>"Descobri-a" hoje e estou a adorar... <BR>De quem é o livro que indicou "Perfume"? <BR>Beijinhos. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>pinxexa</A>


Comentar post

.links
.pesquisar neste blog
 
.mais sobre mim
.tags

. todas as tags

.arquivos

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

blogs SAPO
.subscrever feeds