Quarta-feira, 14 de Outubro de 2009
Sem resposta

 

Desconhecido disse sobre Um erro não justifica outro? Resposta a uma leitora na Terça-feira, 13 de Outubro de 2009 às 23:55:

     
 
Senhora Luisa,
Muito sinceramente essa "onda"em cima do video que a Maite fez, não teve nada de mais a não ser p pessoas como a senhora que não devem ter muito o que fazer na vida, tem um humor muito limitado, ou tem um espirito muito pequeno! Tente dar o peso proporcional ao que a Maite( sim pq ela se chama Maite e todos sabem o nome dela aqui como no Brasil, coisa que não acontece com a Senhora)fez, e dar valor , atenção a ofensas q tenham algum fundo de verdade.
E se a senhora aqui tem um blog e sendo uma jornalista séria, deveria deixar todas as pessoas que aqui postaram aparecerem.
Pessoas com o seu espirito de confusão , espirito de divisão, e de retaliação é que dão vergonha a Portugal.Eu tenho é vergonha das pessoas que não tem mesmo o que fazer na vida e ficam falando mal dos outros sem motivos a sério!!
Karla S Machado
 
Faço questão de dar o relevo a este comentário. Nunca censurei um comentário enviado para este blog, pelo contrário, considero importantíssimo que aqui se debata o que cada um pensa.
Quanto a esta leitora, não vou responder-lhe por considerar que não existe resposta possível.
Mas, fica aqui bem patente, que o facto de eu ser uma figura mediática, e efectivamente bem longe do reconhecimento público de Maitê Proença, permite que pessoas como esta leitora escrevam este tipo de comentários.
 
 


publicado por Luísa Castel-Branco às 10:42
link do post | comentar

7 comentários:
De josephstalin a 14 de Outubro de 2009 às 10:49
Carta aberta á Maitê Proença

Acabei de ter uma grande desilusão: depois de estar apaixonado, platonicamente por ti, bela Maité, era eu adolescente imberbe, e após estes anos todos, considerava-te ainda uma mulher interessantissima, todo o meu encanto caiu por terra.
Posso-te perdoar a futilidade, a ignorância em relação á história e geografia de Portugal. Posso também até relativizar os teus comentários sobre o 3 invertido e a suposta burrice portuguesa.
Mas o que eu não posso mesmo perdoar, nem sequer relativizar foi a tua cuspidela na fonte do Mosteiro dos Jerónimos!
Porr.a!!! Isso não!
Já que não sabes (aliás como IMENSAS COISAS), o Mosteiro dos Jerónimos, mandado construir pelo rei D. Manuel I, o rei que levou Portugal a ser a PRIMEIRA potência do mundo durante 50 anos, é um monumento impar, magnifico e patrimonio da humanidade. (UNESCO). A história da constução, cujo estilo gótico manuelino, confunde-se com a própria história de Portugal e do seu enorme império.
Nessa arquitectura do Manuelino Gótico, estão presentes elementos em colunas, estatuária, portas, janelas e piso relacionados com os descobrimentos e conquistas: amarras, ancoras, algas, animais marinhos, monstros marinhos imaginários, etc.
Onde tu cuspiste é a famosa Fonte do Leão, onde os monges da ordem de São Jerónimo lavavam as mãos antes de se dirigirem para o Refeitório, onde tomavam as suas refeições. Ainda hoje em dia, o Claustro que é visitado por centenas de milhares de pessoas de todo o mundo e esta fonte faz parte da visita guiada também para todas as crianças portuguesas que visitam o Monumento, no âmbito do programa escolar. No fim da lição é dito ás crianças, e não só, para lavarem as suas mãos e para pensarem num desejo secreto colocando as suas mãos
na pata do leão.
Assim, o que realmente quero dizer, é que Maitê, onde deitaste o teu infecto cuspo, foi onde o meu filho e outras milhares de crianças portuguesas, mulheres e homens portugueses e de todo o mundo também, incluindo compatriotas teus, lavaram as suas mãos num gesto de inocência, esperança mas também, e garanto-te a 100%, de um IMENSO ORGULHO pelos seus antepassados.
Deste modo tenho que concuir que, de facto, és horrivel, estúpida, ignorante, mal-educada, e acima de tudo, BURRA.
Faz um favor a Portugal: nunca cá mais voltes.

José (de Portugal com um imenso orgulho)



De marilda a 14 de Outubro de 2009 às 17:12
sem assunto


De José A. a 14 de Outubro de 2009 às 14:42
Estimada Luísa Castelo Branco,

em primeiro lugar queria felicitar-la pelo seu blog. Não se deve censurar ninguém e até se deve perdoar erros. Mas a Luísa está completamente certa, foi uma das poucas vozes que não se deixou iludir pela palavras doces de sotaque brasileiro e levantou-se para defender um bom nome do nosso país. Pena que não tenhamos mais senhoras e políticos como si. Certamente Portugal seria um país melhor.
Humor é uma arma eficaz se utilizado correctamente, mas o que essa "actriz" Maite fez foram insultos reles, com falta de respeito perante um país milenar. Até perdoaria os erros de história (pois imagino como o ensino que ela teve, deva-se ter limitado à história da TV Globo) e a crítica aos serviços técnicos. Aliás estive em diversos hotéis de luxo tanto na Alemanha como na Suécia e o melhor que fizeram quando tive problemas com o PC era dar-me o contacto de um serviço exterior.
O ultraje maior à nossa nação foi o "vandalizar" de um monumento histórico. O mosteiro dos Jerónimos, a par de lugar de culto religioso, é uma ex-libris do estilo arquitectónico mais português, o estilo Manuelino. Cuspir numa fonte, daquela forma nojenta é completamente inadmissível. Se fosse noutros país teria sido presa por insulto à nação (ela que tente fazer isso na Turquia).
Também culpabilizo os redactores e produtores do "saia curto" - que se devia chamar antes "mente-capta"- por transmitirem esses conteúdos e deixarem um bando de "galinhas histéricas" se rirem do video, majorizando os insultos proferidos durante este.
As desculpas de Maîte Proença são inadmissíveis e pouco credíveis. Ela até pode ser bisneta do D.Afonso Henriques e continua a não ter direito insultar o nosso país. A única coisa que essa Senhora adora em Portugal são os bons Euros que recebe ao conceder meia dúzia de entrevistas fúteis e de publicar livros com conteúdo supérfluo.
Penso que a par de insultar os Portugueses, também insultou todos Brasileiros, ao mostrar uma imagem de que os Brasileiros são todos complexados e só se sentem bem ao insultar o país que afinal descobriu o Brasil. Nem todos Brasileiros são assim, mas a Maîte Proença o fez parecer assim, levando a uma degradar das relações populares entre os dois países.
A SIC cabe a responsabilidade de demonstrar que é um canal de todos portugueses e não deve admitir mais programas, nem entrevistas (ou seja publicidade) em que esta pessoa esteja presente.
Espero que todos actores portugueses que de alguma forma trabalham com esta "actriz" demonstrem que acima de tudo são portugueses e devem confrontar-la com as afirmações.


De Paula Martins a 14 de Outubro de 2009 às 14:59
Desconfio que esta senhora, que dá uma lição de postura à Luísa Castelo Branco, não é portuguesa pela forma como defendeu o grande humor brasileiro e penalizou a ausência do mesmo pela Luísa. É mais uma forma de insultar as pessoas que gostam de ser respeitadas e que respeitem o seu próprio país. Atribuír falta de que fazer à Luísa ,por perder tempo com este assunto no seu blog ,revela falta de conhecimento absoluto sobre esta Sra, com letra maiúscula, Luísa Castelo Branco uma das mulheres mais inteligentes que temos em Portugal. Vivam as Luísas Castelo Branco que dizem com frontalidade e sem papas na língua aquilo que sentem e defendem.


De SMSC a 14 de Outubro de 2009 às 17:46
Concordo plenamente com a jornalista é necessária uma enorme malformação pessoal para agir como agiu a Maitê! Independentemente da sua consideração por nós que foi completamente explicitada naquele vídeo, a brincadeira presume humor e humor não fez parte do discurso da actriz, ela poderia ter brincado com as mais diversas caracteristicas portuguesas, mas fê-lo a meu ver de má fé! Acrescento ainda que a actriz não deve ter consciência do local onde vive! Que tal como Portugal tem locais de luxo e outros bem degradados... Que não vou comentar por não querer repetir a proeza da actriz. Quanto ao arranjo informático faz-se num centro apropriado para o efeito e não num hotel, no qual os funcionários na sua boa vontade tentaram ajudar! Espero muito sinceramente não voltar a vê-la em Portugal, pois a minha admiração pela actriz decaiu com esta situação e conseguirá de mim, apenas desprezo!...


De Paula Martins a 15 de Outubro de 2009 às 15:06
Gostaria, primeiro que tudo, de referir que sou filha de pai brasileiro, tenho muitos amigos no Brasil, os quais sempre me respeitaram e souberam receber da melhor forma; a minha melhor amiga, amizade de 20 anos, é minha sócia e é brasileira. Se existem pessoas honestas, respeitadoras, amigas, disponíveis a ajudar o seu próximo, esta minha grande amiga está certamente no topo dessa lista. Por tudo isso, não posso aceitar, jamais, comentários racistas e xenófobos quanto ao povo brasileiro! O povo brasileiro significa um conjunto muito grande de pessoas, umas que merecem o nosso respeito, outras nem por isso! Não podemos colocar tudo no mesmo saco! Contudo, à parte da admiração e respeito pelo povo brasileiro, não poderei de forma alguma aceitar que a Maitê Proença venha fazer uma triste figura destas para a televisão, gozando e desrespeitando Portugal e os portugueses. Sinceramente, acho que qualquer tentativa dessa senhora em regressar a Portugal, deva ser abortada por todos nós. Quanto ao Miguel Sousa Tavares, já estou a imaginá-lo ao lado dela, junto à fonte; cada um cuspindo do seu lado! Depois o Miguelinho dizer que é uma questão de humor! Não acredito que isso fça parte da sua educação familiar! Fico muito decepcionada com esse senhor!


De Andreia a 16 de Outubro de 2009 às 12:03
Dr.ª Luísa Castelo Branco, pessoa bem formada e informada, não se revê, nem nenhum português a revê, no comentário que esta Senhora lhe fez. A fama que a actriz Maitê Proença tem, está longe, muito longe de se comparar com a sua educação, cultura e inteligência. O facto de não ser reconhecida no Brasil não é um problema na sua vida, tem de certo coisas bem mais importantes com que se preocupar e empenhar, do que com as luzes da ribalta em Portugal e além fronteiras. A vida não se resume à fama e aos ecrãs, até porque muitas vezes as pessoas são reconhecidas pelos piores motivos.
Esta Senhora (brasileira) também não deve ter o que fazer, para ter vindo ao seu blog comentar. Deve ser, tal como ela própria diz, uma pessoa com espírito de confusão, de divisão e retaliação, que só vem dar razão a muito do que se tem dito daquele povo.
Eu não tenho pena das pessoas que não tem o que fazer ... tenho pena e vergonha de pessoas como ela e a sua querida Maitê.


Comentar post

.links
.pesquisar neste blog
 
.mais sobre mim
.tags

. todas as tags

.arquivos

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

blogs SAPO
.subscrever feeds