Quinta-feira, 15 de Outubro de 2009
Martins disse sobre Maitê Proença - Que tal proibir-lhe a entrada no País?
 

     

 

Oh minha querida mais achas mesmo que há cá no Burgo a menor possibilidade de proibir a entrada da Senhora? Acha mesmo que este país, que ao contrário do que vocês gostariam, depende a cada dia mais do Brasil e sua economia! Podem rir e gozar, mas a informação está aí e disponível. Enquanto vocês aproveitam este lamentável incidente, para cuspir em cima do Brasil e dos brasileiros, generalizando. Aliás o que ela fez. Há anos ouço a vossa opinião formada sobre os brasileiros, e o vosso recalque das piadas, que como a Senhora Luísa sendo culta e informada, deve saber, foram os próprios portugueses, que no Brasil já estavam estabelecidos e que no século 19 a inventaram. Tudo com a intenção de ridicularizar o novo Português, recém chegado a ex colónia, para fazer o trabalho escravo. O português que já lá estava, não queria de modo algum ser conotado com estes novos escravos. Conhecendo vocês à vossa indole, tem a coragem de duvidar desta afirmação? Pois bem, aconselho o site Lusotopia. do português Carlos Fontes.
Não minha senhora, não é possível barra la a entrada. Para isto Portugal e vocês teriam que estar podendo. E não me parece que um país que tenha que receber Chaves, Kadafi e José Eduardo Dos Santos, com honra de grandes estadistas, esteja podendo. Uma coisa é o que vocês são e outra o que vocês gostariam de ser. Nada justifica o que aquela tonta fez. Mas também serviu para vir a tona, e milhares de brasileiros do outro lado do atlântico, tomaram conhecimento do verdadeiro sentimento que é subcutâneo em vocês.Nós somos e seremos cada vez mas uma espinha na vossa garganta. Por mais que vocês esperneiem e gritem. Por mais que vos incomodem, por mais que vocês queiram muito acreditar que aquilo é só P.... e ladrões. Não me venham com tretas, eu já vivo cá a suficiente tempo para perceber. Eu gostaria sim que vocês pudessem barrar brasileiros no aeroporto. Sou contra a reforma ortográfica. Sou contra brasileiros na vossa selecção.(tema delicado, nunca comentado). Sou contra a Embraer em Portugal e jamais compreenderei o favor que Lula fez a Sócrates de vim cá montar a tal fabrica. Sou contra a vossa participação nos poços de petróleo descobertos no Brasil, e que saem em gordas nos jornais portugueses: Galp descobre petróleo no Brasil! Soa bem, não soa? O único senão é que a Galp não tem tecnologia para descobrir petróleo, é preciso muitos anos e muito trabalho. Sou contra a facturação da PT no Brasil, cujo o valor excede os 30% de todo o dinheiro que a pt factura anualmente. Sou contra o Banif, ter pago toda a suas operações deste ano, com o dinheiro de suas filiais no Brasil, pois como todos sabemos ou não, teríamos um novo bpp (está é uma informação só cá entre nós) Gostaria sim de impedir a entrada de todos os brasileiros cá. Principalmente estes que nos últimos dois anos invadiram os hotéis de 4 e 5 estrelas. Basta fazer uma pesquisa, telefonem ao Tivoli. Quem diz Tivoli, diz Pestana e quem diz Pestana, diz Brasil. Sou contra hotéis portugueses no Brasil. E e por favor nada de comentar sobreo meu parco português, eu já sei, aprendi aqui, da vossa boca, que nós falamos brasileiro, ou pretoguês. Mas não se preocupem eu também concordo com vocês, hoje depois de anos, cá no burgo, aprendi com vocês de tanto ouvir, e hoje eu sei, Eu falo Brasileiro, e não se preocupem em divulgar, pois já há um comite aqui e no Brasil, preparando para 2022, nos 200 anos da independência, o lançamento do primeiro dicionário da língua brasileira. Como Monteiro Lobato, escritor brasileiro, do inicio do seculo 20, escrevia a uma fã portuguesa e ele dizia: Portugal e Brasil estão condenados a nunca se encontrarem, e eu concordo com ele. Nunca jamais perdoarei está atroz actriz, mas justiça lhe seja feita, ela mostrou ao portugueses uma face que vocês não conheciam dela. E vocês, estão a mostrar através da blogosfera, e através dos vossos comentários, que alguns chamam racistas, eu de minha parte, acho mais comentários xenófobos, porque até para fazer comentários racistas, é condição sine qua non, termos raça. Vá lá proíbam a gaja de entrar!
Saudações Martins



publicado por Luísa Castel-Branco às 16:03
link do post | comentar

16 comentários:
De Paula Martins a 15 de Outubro de 2009 às 17:29
Primeiro que tudo, gostaría de saber, por mera curiosidade, o que faz este senhor cá em Terras Lusitanas! Não me parece que alguém, na nossa simples "terrinha", esteja a obrigá-lo a engolir essa "espinha" de ter de nos aturar! Racismo e xenofobia existem, infelizmente, por todo o mundo! Talvez este cavalheiro tenha opinião contrária.. talvez haja algum país que não tenha este tipo de sentimentos, sería maravilhoso para a humanidade! Quando alguns brasileiros, repito alguns, porque muitos outros estão chocados com esta delinquente sra Maitê, referem todo esse sentimento xenófobo dos portugueses em relação aos brasileiros, o que posso dizer é que lamento que o seu universo de relações com os portugueses tenha sido tão limitado!É pena não terem visto o outro lado do povo português, sim, porque sou portuguesa e todos os meus familiares e, nunca andámos a achincalhar nenhum brasileiro! Por outro lado, conheço bem de perto, brasileiros que todos os dias cospem no prato que acabam de comer; que atribuíem as suas frustações a Portugal; que para eles todo e qualquer país no mundo, sería de melhor destino do que terem "caído" em Portugal; que a miséria e desgraça do Brasil se deve a Cabral ( por amor de Deus, já passaram tantos anos... ); etc etc.
Um país como o Brasil, o qual respeito, posso dizê-lo, porque vou lá ,desde 92, e nunca escarneçi e procuro valorizar o que tem de melhor, tem tanta coisa por resolver mas vocês acham-se os verdadeiros Cabrais no Mundo e agridem-nos com toda a vossa arrogância.


De Paula Martins a 15 de Outubro de 2009 às 17:50
Saudações de Martins para Martins. Gostaría de lhe perguntar, caro Martins, o que acha de um adolescente com 13 anos, brasileiro, a morar em Portugal, colocar no seu blog verdadeiros comentários de desprezo e ironia pelo povo português!? Os comentários vão desde a falta de banho, chamando-nos de porcos;ironias com os colegas de escola; chamando-nos de esquisitos, etc
Estas observações são aplaudidas pelos seus amiguinhos no Brasil! Será que o amigo Martins acha que isso não é uma atitude discriminatória e xenófoba!? Ah, já sei é tudo uma questão de humor, de saber rir! Quando algum português faz um comentário que não vos agrada, é xeno, quando o comentário vem da vossa parte, pode ter outra leitura!


De Omega3 a 15 de Outubro de 2009 às 20:46
Pois, o que esta personagem aqui veio comentar, põe a olhos vistos a mentalidade de muitos semelhantes à dita Maîte Proença. Alguns brasileiros continuam complexados. Coitadinhos, sempre aspirando a pertencer ao 1º Mundo e não à América Latina. Se pudessem optar, escolheriam ser descobertos pelos americanos ou melhor povos nórdicos da Europa. Mas enfim, foram descobertos pelos portugueses. E agora como triste adolescente que entre na maioridade e consequente independência financeira tenta rebelar-se contra o velho pai, "coroa" ultrapassado. Esta aspiração ao Norte, traduz-se especialmente em nomes caricatos como "Vachington", "Anderson" e outras criações artísticas.
Facto é que o Brasil apenas consegue superar Portugal pela sua dimensão. Pode compara os dados económicos que quiser, mas fica sempre a perder se considerar os mesmos dados "per capita".
Estão contra investimentos portugueses no Brasil? Tudo bem, podem comprar esses mesmos investimentos, pagando o valor de mercado e o know-how introduzido. Também já agora levem os milhares de emigrantes ilegais, até oferecíamos bilhetes!
Quanto à xenofobia, não serão só os portugueses. Os alemães e franceses já estão a ficar fartos de vocês. As qualidade mais apreciadas no Vosso povo, são as senhoras que se dedicam aos comércio horizontal e aos jogadores, que não sabem escrever, apenas dar "show de bola".
Quanto à raça...infelizmente não está a par do meio cientifico, mas não existe tal coisa. E mesmo se houvesse, nem sequer sangue puro haveria, o povo brasileiro é uma mistela genética, e felizmente não há pedigree...senão nem queria fazer comparação....


De Marta a 16 de Outubro de 2009 às 12:07
Tenho pena de seu comentário e pena de você também. Isso tudo que escreveste é tão pobre.
Se você acha que na verdade tudo isso existe no Brasil, prostitutas, analfabetos, etc. os quais vocês tiram proveito, fique a saber que é herança de sua raça, e eu graças a Deus sou Brasileira filha de ITALIANOS e não portugueses, felizmente.
Estou cá para fazer um trabalho que o seu próprio país solicitou na área da educação, agora entendo porque é preciso vir pessoas de fora para educa-los
Se somos corruptos, falsos..., pois tivemos uma boa escola sendo colonizados por portugueses, que afinal o Brasil foi descoberto por Espanhóis mas teve que repartir com vocês, ou melhor ficaram com pena e doaram um pouco de suas terras.
Enfim, não pensa que nos insultas dizendo que temos inveja por vocês serem " Europeus". Adoramos ser SulAmericano , um dia vocês ainda irão precisar muito de nossa terra e de nossa riqueza.
O Brasil passa de vocês, somos muito grande não temos tempo a perder com coisas tão pequenas, e a minha querida Espanha e toda a Europa nem sequer lembra da existência de Portugal. Vocês tem complexo de inferioridade por isso agem e pensam desta forma, quando digo vocês, me refiro à este povinho, não aos portugueses cultos, porque estes conhecem muito bem o Brasil e jamais falariam algo semelhante.


De Anónimo a 17 de Outubro de 2009 às 18:54
Cara senhora, não é com galhardetes atirados de um lado e de outro que nos entendemos. Não concordo com comentários que apontam a vossa actividade profissional sempre na horizontal! Jamais! Todos nós conhecemos as vossas áreas de trabalho, sem dúvidas! Mas também a senhora apontar que vieram para nos educar, ERRADO! Até porque isso parece contraditório, não é verdade!? Acabou de referir que não somos educados, se vocês vieram com a finalidade de educar, estão, deste modo, falhando! Quanto aos outros países da Europa, não entendo o porquê de tanta dificuldade em voçês se transferirem para eles! Chegam, ficam eternamente a comparar-nos, e não nos largam a porta! Aí , a vossa inteligência seria bem mais aproveitada.


De Omega3 a 17 de Outubro de 2009 às 22:52
Estimada Marta,
curiosamente as sua afirmaçãos só vem corrobar o que tinha dito e passo a citar: "..eu graças a Deus sou Brasileira filha de ITALIANOS e não portugueses, felizmente...". Quem aqui o afirma é a Marta. Então afinal considera vergonha se tivesse sido descendente de portugueses. Já agora se analisar a sua árvore genealógica descobrirá que com certeza também terá ascendentes portugueses. Mas não se envergonhe, pode continuar a proclamar a sua tão querida ascendência italiana, país aliás que eu adoro.
Quanto à sua missão de incutir alguma "cultura" no nosso país...Parabéns! Enfim uma pessoa teve coragem de entrar neste país, pois até hoje não sabíamos escrever nem ler. Fernando Pessoa, Camões, Saramago e muitos mais foram os únicos iluminados e escreveram suas obras por pequenos desenhos nas paredes de algumas cavernas.
E quanto ao, e novamente cito: "Se somos corruptos, falsos..., pois tivemos uma boa escola sendo colonizados por portugueses, que afinal o Brasil foi descoberto por Espanhóis mas teve que repartir com vocês, ou melhor ficaram com pena e doaram um pouco de suas terras. "
Pois os nuestros hermanos descobriram o Brasil e repartiram com os portugueses por mera caridade...Pegue no google e pesquise "Tratado de Tordesilhas". Também descobrirá que por razões estratégicas o Brasil foi descoberto antes de Pedro Álvares Cabral por nós portugueses e só depois revelado.
As minhas afirmações sobre o Brasil, analisadas em pormenor, admito possam ter sido "insultuosas" e até peço desculpa por tal, mas correspondem em semelhante aos estereótipos que Maite Proença tem sobre os portugueses. Assim sendo, apenas provoquei nos Brasileiros o mesmo sentimento, que muitos de nós portugueses sentem ao serem considerados o "Manuel" retrógrado. Parece que a "carapuça" serviu à menina.
Outra citação sua: "um dia vocês ainda irão precisar muito de nossa terra e de nossa riqueza. O Brasil passa de vocês, somos muito grande não temos tempo a perder com coisas tão pequenas, e a minha querida Espanha e toda a Europa nem sequer lembra da existência de Portugal." Assim fala alguém complexado, soa-me quase a uma criança "um dia serei maior que tu e depois vingo-me". O Brasil de facto não tem tempo a perder com Portugal, tem os sues próprios problemas: um desnível social incrível entre pobres e ricos, uma criminalidade brutal, problemas de literacia etc. Não desejo nada disso ao Brasil, nós portugueses também temos os nossos problemas diferentes dos do Brasil. Se usarem a a vossa riqueza em minerais e petróleo de uma forma inteligente, muito bem, que seja pelo bem do povo brasileiro. Agora se não o conseguir certamente resta à menina a sua "querida Espanha". Certamente será tratada lá como uma rainha, especialmente agora com taxas de desemprego de 20% e com uma crescente concorrência entre estrangeiros e espanhóis. Já agora quando é que se muda para lá?
Europa nem seque se lembra de Portugal? Pois e a menina quer vir educar Portugal...
Portugal é membro fundador da NATO, entrou na União Europeia (ex-CE) em 1986, presidiu a 3 presidências europeias, negociou o Tratado de Lisboa e tem como presidente da Comissão Europeia um português. Certamente estamos esquecidos pelos europeus...
Quando falei dos brasileiros, falei de pessoas como Maîte Proença - e caso se veja também incluída no rol - da Marta, pois continuam a nutrir uma imagem distorcida de Portugal. Querem trabalhar cá, mas apenas para ganhar dinheiro ao mesmo tempo desprezam Portugal e os portugueses. Aqui ninguém é superior a ninguém e nem a Maîte Proença, nem a Marta têm o direito de denegrir este país com qual têm mantido relações de beneficio tanto cultural como económico.


De Paula Martins a 21 de Outubro de 2009 às 15:24
Boa Tarde! Vou contar umas pequenas histórias, algumas ,passadas comigo, dando uma pequena introdução! Na Universidade da Beira Interior (UBI) existem muitos docentes brasileiros há já alguns anos, esses senhores, aparentemente muito cordiais e educados, porque a profissão assim o obriga, mostram duas caras! Uma na UBI e outra grande e verdadeira cara nos encontros, verdadeiros GETOS, com os seus compatriotas! Aì, falam mal de Portugal, ridicularizam política, desenvolvimento de Portugal, chamam os portugueses de esquísitos, ridicularizam a arquitectura portuguesa, a comida portuguesa, a música portuguesa, os nossos artistas, a nossa cultura, etc Muitas das suas esposas, desocupadas, vão para os cafés falarem mal e ridicularizarem os portugueses. Conheço uma que tirou fotografias a um prédio em construção à frente da casa dela e, depois envio para o Brasil para que vissem o quanto a arquitectura portuguesa é horrível! É claro que no Brasil adoraram o que viram, foi motivo de gargalhada geral! Essa senhora que fotografou, por acaso, é filha de português!!!Vejam só!!! Houve um jogo amigável entre Portugal e o Brasil ,há alguns anos, e fui ver com alguns brasileiros.. aquilo que podería ser uma brincadeira, transformou-se num duelo! Não admitiam que o Brasil perdesse com Portugal, mesmo num amígavel, como resultado disso, a minha bandeira de Portugal foi arremessada para o chão depois de ma terem arrancado das minha mãos!!! Vejam só!! Outra dessas senhoras, quando voltou ao Brasil, mandou mails para os compatriotas que ficaram, a dizer o pior de Portugal, que tinha sido muito humilhada!!! Essa senhora teve as portas abertas pelos portugueses, pois até AULA DE ETIQUETA dava, chegou mesmo a ficar algum tempo em casa de uma família na Covilhã, antes de partir.Mas tudo isso é pouco!!! Numa mesa de café, chegou a atribuir , de uma forma louca e alucinada, a culpa a Portugal pelos desaires do Brasil!!!! Muito mais tería para contar, mas vou ficar por aquí.


De Anabela a 16 de Outubro de 2009 às 17:16
Omega , boa tarde.
Concordo plenamente com tudo o que disse...ja meio mundo esta farto das falinhas engraçadas dos brasileiros, eu inclusivé,e há muito tempo! De todos os brasileiros que conheci aqui em portugal,apenas um me merece alguma consideração,de resto posso dizer que ajudei imenso um que é jogador de futebol,que chegou á alta roda do futebol...e sabe o que mais? Quando não era ninguem rastejava,quando se viu na alta roda nem me conhece,nunca me deu um telefonema ,um feliz Natal, NADA! O brasileiro é cão que não conhece o dono,eu falo por experiencia propria, e isso dói-me muito,pois não conheço povo tão bom de coração como o nosso! È engraçado que aqui eles nunca perdem o sotaque, fica lindo de mais,torn-se engraçado,mas vão ali para Espanha e na 2ª semana ja falam espanhol,caso contrario esta o caldo entornado..aqui julgam-se donos de portugal!Ainda ontem recebi um telefonema de uma firma Portuguesa que me queria vender um seguro,e quem estava do outro lado da linha era uma senhora brasileira,que foi extremamente mal educada,apenas pq lhe disse que nao podia atender naquele momento pq estava numa reuniao,entao a senhora perguntou quanto tempo demorava a tal reuniao,eu disse 2 horas ( pois nao tinha certezas ao certo do tempo que demoraria),ao que ela disse"-tanto tempo numa reunião,porra"...eu perguntei "como'?? e ela resmungando desligou-me o telefone na cara! Portanto, afalta de humildade e educação é geral , estão cá a trabalhar,mas tratam-nos como lixo!

Fica a duvida de quem é o Racista!

Um Abraço.


De Martins a 16 de Outubro de 2009 às 20:32
A grande questão é: Falta te Omega3!
Acredita. Tu ainda estas naquela de comparação! O meu é maior que o teu.
Mas tu achas mesmo que há termo de comparação entre Brasil e Portugal? Você acredita mesmo nisto? Mas como é que pode? Como é que o vosso inconsciente colectivo pode gerar tal pensamento? Tal ideia? Tal raciocínio? Em que Portugal vives tu? Tu usas a palavra Know How? Mas onde o encontra por cá? Leste o relatório do FMI, acerca da vossa produtividade? Já cá tá o Brazuca a mentir! Quando, lá no teu andar, ou melhor do andar do teu banco, olhas pela a janela, ves mesmo este país de que tanto te Ufanas?(palavra brasileira, de origem espanhola, para orgulho)? Duvido! O zuca lá do outro lado, pode até acreditar, ao ver a foto da Gare do Oriente e os taxi Mercedes Benz. Tu sabes que gente, desinformada e burra há em todo lado. Mas eu estou cá, e sou observador atento! E sei que no momento, mesmo que tu arrotes caviar na blogosfera, tas mais é a comer sardinha. O facto é que tu devias é estar preocupado em saber como o teu país vai sair deste buraco em que está metido, até os ossos. Esqueçam o Brasil. E por favor, não me caia no argumento de escrever para que eu não o trate por tu! Porque isso e aquilo...boas famílias...educação... não traga para à arena, palavras como «senhoras que se dedicam aos comércio horizontal e aos jogadores, que não sabem escrever, apenas dar "show de bola"». Não cuspa no prato que estás a comer, Liedson, Deco, Pepe e Calabar, não são prá cá chamados, na verdade Calabar até poderia, mas temo que aí, seja demasiada informação.
Quero argumentos, sólidos, correctos, com base. Não é porque tu fechas os olhos, que o mundo desaparece!
Todos os teus argumentos são pequenos, como pequena é evidentemente é a tua alma.Vamos tentar elevar o nível, porque se tu acreditas que o país do Carnaval, das putas, da Petrobrás, das Favelas, De Brasília, da Cocaína, Da copa2010, da miséria, dos Sequestro Relâmpagos, do Biodiesel, Das Chacinas, Da Embrapa, da miséria, da Ambev, da prostituição infantil, Da Amazónia, De Machado de Assis, da corrupção, Das telenovelas, Políticos ladrões, dos milhares de assassinatos, da Bossa Nova, de Drummond, do Futebol, do impeachemnt do Presidente Collor, da Fome, da Bovespa ,Jogos olimpicos2016, Cidade de Deus, da Alegria, da Gisele, da Embraer. Dos massacres de indios,, da picanha de vaca, da picanha de gente,policias violentos, de italianos, chineses, japoneses, libaneses, portugueses e mais cento e cinquenta eses!
Se achas que Brasil e Portugal tem algum termo de comparação, então das duas uma:
Ou tás louco ou tás cagado!
Saudações


De Paula Martins a 17 de Outubro de 2009 às 19:03
Caro Martins, contínuo à espera da sua resposta, quanto à existência do blog do adolescente que referi há alguns dias.
Não se esqueça de referir o porquê da sua continuação em Portugal! Acho que está a desperdiçar grandes oportunidades em países bem melhores por todo o Mundo!


De AlfaBeta a 28 de Dezembro de 2010 às 15:25
Bom, se não temos pedigree então os senhores não têm também, pois são mistura de africanos, mouros, judeus e ciganos.

Quanto aos investimentos, sem problemas! Mandamos embora a EMBRAER (o único polo tecnologico aí do teu país), a CIMPOR nós devolvemos aos incompetentes administradores lusitanos que a afundaram, a Lusodier que foi comprada por uma empresa nossa antes que afundasse, etc, etc. Também faremos muito gosto em devolver o quase 1 milhão de lusitanos que aqui vivem. Quero ver se terão emprego aí, no pais mais atrasado da Europa e com um desemprego que é o DOBRO do nosso.

Know how português? Hahahaha. Qual? Um país que não tem uma só universidade entre as 100 melhores do mundo (e nós temos 4?)? São uma nulidade em tecnologia, em industria, em desenvolvimento, em tudo!

Enfim , portugueses sofrem de grande complexo de inferioridade e por isso deram atenção a um vídeo de QUATRO ANOS ATRÁS. Senão não dariam.

E são engraçados: querem o nosso dinheiro, o dinheiro dos nossos turistas, o dinheiro da ajuda econômica do Brasil a Portugal e reclamam de nós! Curioso não acham?

E um país que tem mais de 40% da população lavando pratos e roubando no exterior (é o caso de Portugal) sendo por isso chamados de pretos da Europa por esses mesmos alemães e franceses citados não pode falar mal de ninguém!

Saiam da nossa aba e acabem com essa obsessão imbecil por nós! O Brasil está pouco se lixando para vocês e vcs continuam só pensando em nós, só falando em nós! Crescam, Manés!


De Andreia a 16 de Outubro de 2009 às 11:37
O único Martins que conheço é o marido da minha prima ... este senhor não sei quem é, nem porque que motivo se insurge desta forma.
Após tantos comentários sobre o assunto, já pouco ou nada resta dizer. Tiram-se conclusões, conclusões lamentáveis : seja a pessoa que for encontraremos nela defeitos, alguns deles mais censuráveis que outros. Em Portugal infelizmente também temos criminosos, prostitutas, pessoas desonestas, etc , etc ... mas que me recorde, que eu tenha conhecimento em momento nenhum alguma personalidade publica deste país, realizou um teatro tão nojento sobre o Brasil, como a dita cuja senhora realizou sobre Portugal e os Portugueses.
Nem Portugal, nem o Brasil são aquilo que se te dito. Fez-se uso do assunto para justificar uma guerra de xenofobia. Xenofobia que existe, e muito pelo que temos visto, por isso não entendo porque tanto brasileiro vem viver para Portugal e tanto português vai passear para o Brasil.


De paulo alves a 16 de Outubro de 2009 às 14:18
Se não gosta de cá estar porque não volta à origem? Não há nada pior do que se ser xenófobo e ir viver para um país cuja população se despreza.


De Prof. a 17 de Outubro de 2009 às 00:13
Sr. Omega3

Poderia ter ganho a discussão se tivesse ficado em silencio. Suas declarações ofensivas apenas atestam sua incapacidade de formar uma opinião decente. Envergonha aos cidadãos portugueses reconhecidamente distintos com suas acusações, afinal, xenofobos como o senhor são, deveras, a escória da humanidade.
Se conhecesse um pouco de história (portuguesa e brasileira), saberia o quanto os dois povos podem acrescentar um ao ao outro. Se nós, brasileiros emigrantes, estamos por cá, é porque queremos ter outra perspectiva de vida, o mesmo ideal buscado pelos emigrantes portugueses que se aventuram pelo mundo.
Por favor, não generalize comportamentos, seja mais comedido e moderado em seus comentarios e, se tens um pouco de senso de justiça, tente conhecer melhor nosso povo e veja que, embora tenhamos em nosso meio, uma escumalha, na grande maioria somos pessoas que respeitam e merecem respeito.
E, voltando a "Caso Maite", não queira transformar um caso isolado, uma atitude infeliz, em mu motivo idiota para expressar suas frustrações.
Espero que pondere suas futuras exposições sobre os imigrantes, e, se tiver bom senso, reconheça que fostes infeliz nas tuas palavras.


De Omega3 a 17 de Outubro de 2009 às 23:48
Estimado Prof,

ao contrário da Maîte Proença, admito que me excedi em algumas afirmações. Peço a todos portugueses e brasileiros as minhas sinceras desculpas por tudo que possa causar ofensa. Mas como diz o ditado "quem não se sente, não é boa gente". Mas a par da nossa (portuguesa) grande auto-capacidade de nos auto-criticarmos, temos uma grande capacidade de defender a nossa pátria. Se não a tivéssemos, certamente isto ou ainda seriam terras mouras ou uma província espanhola.
No entanto não admito que me calem, felizmente este país conquistou com algum custo o direito a ter o direito de exprimir as suas opiniões. Se me considera escória da humanidade, então teria de se encontrar aos mesmo nível, pois ninguém trata ninguém assim. Em todo seu comentário foi a expressão mais infeliz, mas desculpo, tendo em conta as palavras ásperas que usei. Aliás foi graças à forma educada como se expressou, que considerei responder às suas afirmações, penso que foi uma dos comentários entre outros mais construtivos.
As minhas afirmações foram "fortes", com intuito de provocar e se calhar até foram mesmo ofensivas. Mas tiveram um propósito! Causar o mesmo sentimento nos brasileiros que solidarizam com a Maîte Proença e que, vivendo cá, usufruindo dos mesmo direitos dos portugueses, continuam a achar-nos retrógradas e ultrapassados. Se conseguir causar alguma raiva, foi mero propósito, só passando pelo mesmo é que se sabe como outro se sente.
Concordo consigo, há muito trabalho por fazer! Portugal e o Brasil têm que aprender a viver e conviver, tornando este oceano de diferenças culturais e de modo ver as coisas mais pequeno. Se analisar a história de ambos países, verifica que ambos têm uma grande capacidade de absorverem e integrarem gente de outras origens. O Brasil recebeu portugueses e agora Portugal recebe brasileiros. Tenho a certeza que havemos encontrar uma caminho de convívio.
As afirmações dessa actriz foram e continuam inaceitáveis! Não contribuíram em nada para uma boa relação entre ambos os países. Ser de origem portuguesa ou não, não dá direito a maldizer de tal forma o nosso país. Então eu teria direito de maldizer pelo menos 3 países, entre os quais também o Brasil!
A Maîte Proença teve por duas vezes a oportunidade de se aperceber da "perigosidade" do seu video e ter "desarmado" a situação. A primeira vez aquando do programa "saia curta", em vez de se rir com as suas colegas em climax histérico, tentando-se superar ainda mais, podia de facto ter dito que não seria para ser levado a sério a situação e que respeitava a cultura dos seus antepassados. Pela segunda vez não quis novamente aprender. Mesmo estando perante a grande crítica de portugueses e também alguns brasileiros, lançou um pedido de desculpa tardio. Infelizmente foi um pedido de desculpa que apenas voltou a provar a estima que tem pelo povo português. Não pediu desculpas, reclamou o seu direito de descendente portuguesa, logo o direito a dizer mal do país, perante o publico da sua própria nacionalidade. E como não fosse suficiente, acusou os portugueses de falta de humor.
Este pessoa consigui de facto 3 coisas:
1) Sem querer, conseguiu demonstrar que ainda há muito preconceito entre portugueses e brasileiros e vice-versa. Haverá muito trabalho por fazer para abolir estas e com certeza absoluta esta mulher não será elemento contributivo para tal obra.
2) Intencionalmente ou não, conseguiu despertar atenções. E como todos sabem a atenção é o valor de mercado de qualquer pessoa inserida nos media. Muito está a ser escrito e espero que em breve esta actriz seja esquecida pelo público, perdendo assim o seu valor de mercado, ou mais justamente, não receba tanta atenção como está a receber injustamente deste momento.
3) Nem tudo o que se diz é verdade. Uma coisa que reparei, foram sempre as declarações de amor a Portugal por parte de muitos actores brasileiros. Em muitos acredito, aliás alguns demonstram o seu verdadeiro carinho por este país. Neste caso, Maîte Proença, demonstrou a sua verdadeira "paixão" por este país. Palavras doces são sempre agradáveis,mas nem sempre verdadeiros, Quero continuar acreditar que foi um caso isolado.
Enfim,penso que com este comentário tenha corrigido erros que possa ter cometido e considero este assunto encerrado definitivamente


De Mariana a 18 de Outubro de 2009 às 03:18
O que para aqui vai!!! My God !!
É sempre assim com determinados temas... politica, religião, etc... todos pensam ser senhores da verdade. Até eu... já que sou tchgênti ".
Eu quero lá saber se este ou aquele é preto, amarelo ou branco... até podem vir de todas as cores do arco-íris, a ver se me importo.
Aborreço-me muito, com quem que me falte ao respeito. Este "me" é global.
Sou portuguesa, mas se fosse brasileira ñ conseguiria, nem saberia defender Dona Maitê. Na sua verborreia inesperada, comportamento grosseiro e gratuito acabou a desrespeitar-se e a desrespeitar ambos os povos.
E apanhou-nos desprevenidos, foi boçal, obscena... pior era impossível, foi muito feio.
Mas lá está, disto, há em todo o lado.
Penso que o factor surpresa falou muito alto, ao vermos uma actriz que aprendemos a respeitar, num papel perfeitamente inadequado e constrangedor... até no pedido de desculpas.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

O que para aqui vai!!! My God !! <BR>É sempre assim com determinados temas... politica, religião, etc... todos pensam ser senhores da verdade. Até eu... já que sou tchgênti ". <BR>Eu quero lá saber se este ou aquele é preto, amarelo ou branco... até podem vir de todas as cores do arco-íris, a ver se me importo. <BR>Aborreço-me muito, com quem que me falte ao respeito. Este "me" é global. <BR>Sou portuguesa, mas se fosse brasileira ñ conseguiria, nem saberia defender Dona Maitê. Na sua verborreia inesperada, comportamento grosseiro e gratuito acabou a desrespeitar-se e a desrespeitar ambos os povos. <BR>E apanhou-nos desprevenidos, foi boçal, obscena... pior era impossível, foi muito feio. <BR>Mas lá está, disto, há em todo o lado. <BR>Penso que o factor surpresa falou muito alto, ao vermos uma actriz que aprendemos a respeitar, num papel perfeitamente inadequado e constrangedor... até no pedido de desculpas. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Caíu</A> do pedestal, que não merecia. Partiram-se os pés da senhora, que afinal eram de barro. <BR>Andámos enganados, acontece. <BR>Meus amigos, exacto, Dona Maitê esmigalhou-se em mil pedaços. Perdeu a forma, perdeu o brilho... foi pena. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Bem-hajam</A> . Fiquem bem.
Mariana


Comentar post

.links
.pesquisar neste blog
 
.mais sobre mim
.tags

. todas as tags

.arquivos

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

blogs SAPO
.subscrever feeds