Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2010
...

 

    

 

Eh pá! Então? Fume uma passa que isso passa ( a sua filha há-de conhecer um coleguinha mais malandreco ). Bem, até pode piorar mas se não piorar melhora com certeza . Nesse caso, bote um jazzinho ou música brasileira das antigas ou Cesária Évora ou qualquer coisa swingada , uma touca a tapar os rolos e mude a casa toda. Pode bebericar uns uísquezinhos pra pontuar intervalos nas arrumações. Seja "une vielle dame indigne" por uma tarde. Importante - as tarefas domésticas devem ser efectuadas como quem dança.
 
Publico todos os comentários que recebo, mesmo que sejam criticas ao meu trabalho ou mesmo a mim.
Mas não quero deixar de dar destaque a este comentário.
A razão é simples. Não me admirei nem me surpreendi com estas palavras  que não chegam a ser maldosas ,direi antes que são um sinonimo de inveja.
Inveja de quê é o que pergunto a mim mesma. Mas tenho que admirar alguém que se deu ao trabalho, ainda que a coberto do anonimato, de escrever este texto.
Entristece-me a malidicência. Considero-a uma forma indigna de viver. Mas por cada um dos comentários que aqui publico de parabéns pelo meu trabalho, e que são sempre uma afago para o meu coração, sei que anda por ai muito boa gente a pensar o que a pessoa que escreveu este texto também pensa.
Tenho pena e nada mais.
 




publicado por Luísa Castel-Branco às 16:50
link do post | comentar

4 comentários:
De Rute C. a 20 de Fevereiro de 2010 às 02:31
Quem vive na ignorancia tende a dizer muitos disparates...

No meu caso, deixo mais uma palavra de carinho de quem Adora ler as suas palavras: continue a escrever o que lhe vai na alma, Luísa, continuo a ler todas as suas palavras e a ser sua seguidora nas horas vagas =)


De Gabriela a 23 de Fevereiro de 2010 às 13:15
Faço minhas as palavras da Rute...um abraço
Gabriela


De Avózinha a 24 de Fevereiro de 2010 às 23:44
Acho que faz muito bem em mostrar esse «comentário» (no meu blog também mantenho tudo, goste ou não) embora o ache fraquinho, sem valor algum, e quando assim é...
Mais que não seja quem lê os seus textos tem a oportunidade de perceber a diferença entre o que é escrever e juntar letrinhas, o sal da vida também é isso, saber conviver com as diferenças de cada um.
Nesta caso a frase «não podemos ficar indiferentes» não se aplica...podemos podemos.


De Marilda Helena de Mattos Blauth a 3 de Março de 2010 às 22:59
Sou brasileira, de Porto Alegre, estado Rio Grande do Sul!
Na verdade sou Gaucha, como se diz aqui. Fui a Portugal em 2003, amo ler, comprei alguns livros e fiquei viciada hehe. Compro pelo site da Bertrand e o ultimo livro lido foi o seu, Nao digas a ninguem, amei o livro e amei ver seu rosto tranquilo e feliz neste blog. Parabens!!!
Muita Luz para que continues neste caminho, tens uma amiga no sul do Brasil.


Comentar post

.links
.pesquisar neste blog
 
.mais sobre mim
.tags

. todas as tags

.arquivos

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

blogs SAPO
.subscrever feeds