Terça-feira, 29 de Abril de 2008
Traído pelo próprio sangue

Afinal de que é que tinha servido a vida? A contenção, o dizer não às tentações, pensar sempre em primeiro lugar na família, nela, nos filhos? De nada, absolutamente nada!

Isto pensava ele enquanto conduzia vagarosamente, sem prestar atenção ao caminho, que o carro já o conhecia de cor. Dentro da sua cabeça, as perguntas sem resposta e as imagens da destruição do seu lar misturavam-se numa confusão sem fim. Anda um homem a trabalhar horas sem fim para dar uma vida confortável aos seus, e é isto que recebe! A revolta era tanta que lhe cortava a respiração. Ainda me dá um ataque cardíaco, é o que é! Limpou a testa, afinou o espelho retrovisor e continuou a conduzir. Quando deu por si estava à porta de casa. E forças para subir? Traído pelo seu próprio sangue, pela esposa a quem era tão fiel como um cão.

Traído! Encostou o carro, desligou o motor e para ali ficou com o tempo a correr e ele sem se mexer. Eu devia pegar na mala, hoje mesmo, e sair! Quando arranjou forças para entrar no prédio, subir no elevador e meter a chave na porta de casa, respirou fundo, sabendo perfeitamente que o inevitável ia acontecer.

Contudo, eles tinham retirado tudo! A casa voltara ao normal. Ela na cozinha a sorrir-lhe, e os dois rapazes a levarem o jantar para a mesa. Sentiu um alívio sem tamanho, e escondeu uma lágrima. Enfim, o seu lar estava salvo! A águia do Glorioso colocada bem no centro da mesa, as bandeiras no seu respectivo lugar. Sentaram-se para jantar e ele ficou seguro de que nunca mais ninguém naquela casa se atreveria a afrontá-lo. Porque o amor de um homem pela sua esposa e pelos seus filhos resiste a tudo, absolutamente tudo. Exceptuando às comemorações do Tri do Futebol Clube do Porto, porque um homem, caramba, não é de ferro!

in Destak 29.04



publicado por Luísa Castel-Branco às 12:34
link do post

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.links
.pesquisar neste blog
 
.mais sobre mim
.tags

. todas as tags

.arquivos

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

blogs SAPO
.subscrever feeds