Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Luísa Castel-Branco

Aprender a dizer basta!

Luísa Castel-Branco, 01.07.08
Dânia disse sobre Momentos na Terça-feira, 1 de Julho de 2008 às 12:12:
  
Já passei alguns momentos como esse, em que nos jantares de trabalho, saídas com amigos esperei e desesperei...até ás 4 da manhã.!!!!!
Homens são homens mas isso não os torna donos e senhores da razão.
Amo muito o meu marido e sei que ele me ama, mas essa é uma situação que não tolero. E ele sabe que mesmo sem falar alto, sem espernear ou gritar, que eu não me calo quando tenho razão,e as minhas palavras não são apenas palavras.Um dia foi ele que chegou a casa e eu não estava...fui eu que não atendi o telemovel, nem disse q a k horas iria chegar.
Aí ele percebeu o tal ditado "quem espera desespera"...
Bem haja Luisa

Dânia,

É bom saber que há quem já consiga fazer valer o respeito.

Os homens continuam na sua maioria a acreditar que têm direitos adquiridos sobre as mulheres.

Agora mesmo passei pelo quarto da minha Mãe que estava a assistir, como sempre, ao programa da Júlia Pinheiro.

O tema hoje era sobre homens que estavam sós e procuravam companheiras.

Apanhei exactamente o momento em que um explicava porque tinha acabado uma relação de cinco anos:"Ela não me obedecia!"

Extraordinário, não é?

Em pleno século XXI aceitamos esta resposta como normal.

O que a Dânia fez requer força e respeito próprio.

Como temos vindo a debater no meu outro blog, não é fácil para uma mulher estar só. E por isso mesmo muitas aceitam o que não devem.

Mas, terminando com mais um ditado popular: Mais vale só que mal acompanhada!

Volte sempre

1 comentário

Comentar post