Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Luísa Castel-Branco

Sofia

Luísa Castel-Branco, 28.10.08
disse sobre Vamos falar de violência? no Sábado, 11 de Outubro de 2008 às 15:36:     

 

Sei que nada tem a ver com o post, mas só queria agradecer a todas as pessoas que a "obrigaram" a escrever o livro "ALMA". Sem duvida nenhuma que tinha muitas coisas para dizer e fico feliz por ter partilhado todas as paginas do livro consigo... Porque, no fundo, quem lê partilha de um pedaço de "alma" de quem escreve... Apesar de todas as (más) opiniões que já ouvi da sua pessoa, aprendi há muito que uma pessoa que não tenta compreender a opinião dos outros (bem como a sua personalidade), é apenas alguém que gostava de ir mais longe na vida e simplesmente não teve coragem! Quem não muda, não vive! Se até as estações do ano mudam é porque não fomos feitos para sermos estáticos! Agradeço a mim mesma (e tb ao caminho que percorri para chegar aqui), o facto de sempre me manter aberta à opinião dos outros, porque não vivo sozinha neste mundo! Mas ainda bem que penso por mim mesma!!! Desde o primeiro dia que fiquei fãn da sua crónica de terça-feira no Destak e desde esse dia até hoje, o dia em que mais me custa não conseguir ler um Destak é mesmo à terça-feira!!! Obrigada por partilhar pequenos pedaços de si e por me fazer pensar!!! Apesar da (pequena) diferença de idades, as nossas ideias são semelhantes... e já tenho tido a surpresa de ler uma crónica sua e de ver reflectido tudo o que penso sobre determinado assunto!!! "ALMA" tocou-me pelas diferenças e pelas semelhanças com a minha pessoa... A minha história é bem diferente e no entanto parece tão igual... Enfim! Foi só mesmo para agradecer e para lhe pedir que quando sentir vontade, escreva... Escreva mais! O leitor agradece!!! :)
Sofia...
31 anos
Sintra

 

 

Sofia,
A nossa pequena diferença de idade faz com que eu pudesse ser sua mãe.
E teria muito orgulho, não tenha duvidas.
Não pelas suas tão doces palavras sobre a minha escrita, mas pelo facto de mostrar que é capaz de ultrapassar as ideias feitas que nos rodeiam a vida toda e olhar com o seu próprio coração.
Sei que há muita gente que não gosta de mim, isto é, que não gosta da imagem que tem de mim.
É o custo da exposição que a televisão nos dá.
Não outro tipo de exposição porque ninguém me vê em festas e etc. Não tenho nada contra quem o faz mas para mim, a felicidade advêm de estar rodeada pela minha família.
E aqui está algo que contradiz seguramente a opinião de muita gente.
Mas Sofia, desde que o meu livro, ou os meus textos no Destak toquem uma só pessoa, já valeu a pena!
Votos de saúde e felicidade para si.
 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.