Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Luísa Castel-Branco

Que o futuro seja doce e suave como as palavras oferecidas

Luísa Castel-Branco, 22.12.06

Querida Lara,

Recebi o seu comentário aqui neste meu espaço da Net e confesso que chorei.

Soube-me tão bem ler as suas palavras, relembrar o tempo que trabalhámos  juntas, em equipa, numa descoberta tão tardia para mim, do mundo da Rádio .

O sabor doce daquilo que escreveu, será sem dúvida um dos melhores presentes do meu des Natal.

E ao responder-lhe, permita-me que o faça também, a todos aqueles com quem trabalhei ao longo da vida, quer nesta fase mediática, quer anteriormente.

Ás vezes, querida Lara, bate aquela solidão dos anos, aquela sensação de que falta tanto para fazer e o tempo escasseia e as forças também.

Ás vezes, olho para trás , para as opções que fiz na vida, e questiono se não teria sido muito melhor ter ido pela outra estrada, ter sido quem esperavam de mim em vez de quem sou.

Mas mesmo não merecendo as suas palavras, e sabe que o afirmei sempre, elas têm o poder da cura. Porque, minha querida, o mundo, os outros, os amores e desamores, as amizades perdidas, os sonhos desfeitos, tudo isto são marcas que nos ficam na alma.

Chegada aos 52 anos, tenho essas cicatrizes e luto para não me transformar numa pessoa amarga e zangada consigo e com a vida.

E as suas palavras, e as de muitos que desconheço, são como que a raiz de uma árvore pequena e tímida que teima em sobreviver contra ventos e marés.

Por tudo isto, o  meu obrigada. A si, à equipa do Rádio Clube que esteve envolvida no projecto Rádio  Portugal e me acolheu com tanto carinho,  a todos os que me escrevem, falam na rua, a todos o meu sentimento de profunda humildade perante a vossa doçura.

Um Santo Natal. E que 2007 traga a todos saúde e paz, porque o resto vem por acréscimo .

10 comentários

Comentar post