Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Luísa Castel-Branco

Dia do doente com AVC

Luísa Castel-Branco, 01.04.09
 
  

Hoje comemora-se o Dia do Doente AVC, ou seja, daqueles que sofreram um Acidente Vascular Cerebral.

Esta é a primeira causa de morte em Portugal e enganam-se os que pensam que apenas ataca as pessoas mais idosas. Cada vez mais cedo, muitas vezes fulminante, outras deixando sequelas graves, é uma doença que obriga a uma mudança radical na vida do doente e da família.

Após ter sofrido um AVC aos 49 anos, e quando o pude fisicamente fazer, interessei-me a fundo sobre o assunto.

Apercebi-me do quanto era importante existir uma associação que apoiasse as pessoas que, de um momento para o outro, sentem no corpo e no espírito profundas mutações. Quanto aos familiares, o esforço exigido é enorme e a resposta para tantas e tantas perguntas seria muito bem-vinda. Somos o único país na Europa que não tem uma Associação deste tipo.

Tentei fundar uma como um grupo de pessoas, está registada com o nome de ADFE, mas nunca conseguimos pô-la a funcionar. Porquê? Porque para tal era necessário o suporte financeiro que não disponho.

Foi antes da crise. E a crise, essa, já está a fulminar mais pessoas com AVC porque está provado que uma das principais causas é o stress.

Quando há cinco anos numa cama do hospital percebi que não conseguia ler nem escrever, o meu mundo ruiu.

Ultrapassei essas sequelas mas fiquei com outras das quais não falo nunca. Para quê? O pior passou para mim. Mas o medo fica!

 

in Destak31 | 03 | 2009

4 comentários

Comentar post