Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Luísa Castel-Branco

Martins disse sobre Maitê Proença - Que tal proibir-lhe a entrada no País?

Luísa Castel-Branco, 15.10.09
 

     

 

Oh minha querida mais achas mesmo que há cá no Burgo a menor possibilidade de proibir a entrada da Senhora? Acha mesmo que este país, que ao contrário do que vocês gostariam, depende a cada dia mais do Brasil e sua economia! Podem rir e gozar, mas a informação está aí e disponível. Enquanto vocês aproveitam este lamentável incidente, para cuspir em cima do Brasil e dos brasileiros, generalizando. Aliás o que ela fez. Há anos ouço a vossa opinião formada sobre os brasileiros, e o vosso recalque das piadas, que como a Senhora Luísa sendo culta e informada, deve saber, foram os próprios portugueses, que no Brasil já estavam estabelecidos e que no século 19 a inventaram. Tudo com a intenção de ridicularizar o novo Português, recém chegado a ex colónia, para fazer o trabalho escravo. O português que já lá estava, não queria de modo algum ser conotado com estes novos escravos. Conhecendo vocês à vossa indole, tem a coragem de duvidar desta afirmação? Pois bem, aconselho o site Lusotopia. do português Carlos Fontes.
Não minha senhora, não é possível barra la a entrada. Para isto Portugal e vocês teriam que estar podendo. E não me parece que um país que tenha que receber Chaves, Kadafi e José Eduardo Dos Santos, com honra de grandes estadistas, esteja podendo. Uma coisa é o que vocês são e outra o que vocês gostariam de ser. Nada justifica o que aquela tonta fez. Mas também serviu para vir a tona, e milhares de brasileiros do outro lado do atlântico, tomaram conhecimento do verdadeiro sentimento que é subcutâneo em vocês.Nós somos e seremos cada vez mas uma espinha na vossa garganta. Por mais que vocês esperneiem e gritem. Por mais que vos incomodem, por mais que vocês queiram muito acreditar que aquilo é só P.... e ladrões. Não me venham com tretas, eu já vivo cá a suficiente tempo para perceber. Eu gostaria sim que vocês pudessem barrar brasileiros no aeroporto. Sou contra a reforma ortográfica. Sou contra brasileiros na vossa selecção.(tema delicado, nunca comentado). Sou contra a Embraer em Portugal e jamais compreenderei o favor que Lula fez a Sócrates de vim cá montar a tal fabrica. Sou contra a vossa participação nos poços de petróleo descobertos no Brasil, e que saem em gordas nos jornais portugueses: Galp descobre petróleo no Brasil! Soa bem, não soa? O único senão é que a Galp não tem tecnologia para descobrir petróleo, é preciso muitos anos e muito trabalho. Sou contra a facturação da PT no Brasil, cujo o valor excede os 30% de todo o dinheiro que a pt factura anualmente. Sou contra o Banif, ter pago toda a suas operações deste ano, com o dinheiro de suas filiais no Brasil, pois como todos sabemos ou não, teríamos um novo bpp (está é uma informação só cá entre nós) Gostaria sim de impedir a entrada de todos os brasileiros cá. Principalmente estes que nos últimos dois anos invadiram os hotéis de 4 e 5 estrelas. Basta fazer uma pesquisa, telefonem ao Tivoli. Quem diz Tivoli, diz Pestana e quem diz Pestana, diz Brasil. Sou contra hotéis portugueses no Brasil. E e por favor nada de comentar sobreo meu parco português, eu já sei, aprendi aqui, da vossa boca, que nós falamos brasileiro, ou pretoguês. Mas não se preocupem eu também concordo com vocês, hoje depois de anos, cá no burgo, aprendi com vocês de tanto ouvir, e hoje eu sei, Eu falo Brasileiro, e não se preocupem em divulgar, pois já há um comite aqui e no Brasil, preparando para 2022, nos 200 anos da independência, o lançamento do primeiro dicionário da língua brasileira. Como Monteiro Lobato, escritor brasileiro, do inicio do seculo 20, escrevia a uma fã portuguesa e ele dizia: Portugal e Brasil estão condenados a nunca se encontrarem, e eu concordo com ele. Nunca jamais perdoarei está atroz actriz, mas justiça lhe seja feita, ela mostrou ao portugueses uma face que vocês não conheciam dela. E vocês, estão a mostrar através da blogosfera, e através dos vossos comentários, que alguns chamam racistas, eu de minha parte, acho mais comentários xenófobos, porque até para fazer comentários racistas, é condição sine qua non, termos raça. Vá lá proíbam a gaja de entrar!
Saudações Martins

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Omega3 17.10.2009

    Estimado Prof,

    ao contrário da Maîte Proença, admito que me excedi em algumas afirmações. Peço a todos portugueses e brasileiros as minhas sinceras desculpas por tudo que possa causar ofensa. Mas como diz o ditado "quem não se sente, não é boa gente". Mas a par da nossa (portuguesa) grande auto-capacidade de nos auto-criticarmos, temos uma grande capacidade de defender a nossa pátria. Se não a tivéssemos, certamente isto ou ainda seriam terras mouras ou uma província espanhola.
    No entanto não admito que me calem, felizmente este país conquistou com algum custo o direito a ter o direito de exprimir as suas opiniões. Se me considera escória da humanidade, então teria de se encontrar aos mesmo nível, pois ninguém trata ninguém assim. Em todo seu comentário foi a expressão mais infeliz, mas desculpo, tendo em conta as palavras ásperas que usei. Aliás foi graças à forma educada como se expressou, que considerei responder às suas afirmações, penso que foi uma dos comentários entre outros mais construtivos.
    As minhas afirmações foram "fortes", com intuito de provocar e se calhar até foram mesmo ofensivas. Mas tiveram um propósito! Causar o mesmo sentimento nos brasileiros que solidarizam com a Maîte Proença e que, vivendo cá, usufruindo dos mesmo direitos dos portugueses, continuam a achar-nos retrógradas e ultrapassados. Se conseguir causar alguma raiva, foi mero propósito, só passando pelo mesmo é que se sabe como outro se sente.
    Concordo consigo, há muito trabalho por fazer! Portugal e o Brasil têm que aprender a viver e conviver, tornando este oceano de diferenças culturais e de modo ver as coisas mais pequeno. Se analisar a história de ambos países, verifica que ambos têm uma grande capacidade de absorverem e integrarem gente de outras origens. O Brasil recebeu portugueses e agora Portugal recebe brasileiros. Tenho a certeza que havemos encontrar uma caminho de convívio.
    As afirmações dessa actriz foram e continuam inaceitáveis! Não contribuíram em nada para uma boa relação entre ambos os países. Ser de origem portuguesa ou não, não dá direito a maldizer de tal forma o nosso país. Então eu teria direito de maldizer pelo menos 3 países, entre os quais também o Brasil!
    A Maîte Proença teve por duas vezes a oportunidade de se aperceber da "perigosidade" do seu video e ter "desarmado" a situação. A primeira vez aquando do programa "saia curta", em vez de se rir com as suas colegas em climax histérico, tentando-se superar ainda mais, podia de facto ter dito que não seria para ser levado a sério a situação e que respeitava a cultura dos seus antepassados. Pela segunda vez não quis novamente aprender. Mesmo estando perante a grande crítica de portugueses e também alguns brasileiros, lançou um pedido de desculpa tardio. Infelizmente foi um pedido de desculpa que apenas voltou a provar a estima que tem pelo povo português. Não pediu desculpas, reclamou o seu direito de descendente portuguesa, logo o direito a dizer mal do país, perante o publico da sua própria nacionalidade. E como não fosse suficiente, acusou os portugueses de falta de humor.
    Este pessoa consigui de facto 3 coisas:
    1) Sem querer, conseguiu demonstrar que ainda há muito preconceito entre portugueses e brasileiros e vice-versa. Haverá muito trabalho por fazer para abolir estas e com certeza absoluta esta mulher não será elemento contributivo para tal obra.
    2) Intencionalmente ou não, conseguiu despertar atenções. E como todos sabem a atenção é o valor de mercado de qualquer pessoa inserida nos media. Muito está a ser escrito e espero que em breve esta actriz seja esquecida pelo público, perdendo assim o seu valor de mercado, ou mais justamente, não receba tanta atenção como está a receber injustamente deste momento.
    3) Nem tudo o que se diz é verdade. Uma coisa que reparei, foram sempre as declarações de amor a Portugal por parte de muitos actores brasileiros. Em muitos acredito, aliás alguns demonstram o seu verdadeiro carinho por este país. Neste caso, Maîte Proença, demonstrou a sua verdadeira "paixão" por este país. Palavras doces são sempre agradáveis,mas nem sempre verdadeiros, Quero continuar acreditar que foi um caso isolado.
    Enfim,penso que com este comentário tenha corrigido erros que possa ter cometido e considero este assunto encerrado definitivamente
  • Comentar:

    CorretorMais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.