Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Luísa Castel-Branco

...

Luísa Castel-Branco, 15.09.07
Have the Portuguese police treated Madeleine's parents fairly ?  
Mão amiga fez-me chegar um email, apelando ao voto na sondagem que o Daily Mail tem on-line.
Hoje, por coincidência, e eu não acredito em coincidências mas sim em brincadeiras dos deuses e arcanjos (é uma explicação tão boa como outra qualquer!) assisti a uma conversa entre duas famílias inglesas, que dissertavam sobre a razão pela qual tendo vindo passar férias a Portugal, deixaram os filhos em casa: porque o nosso país é perigoso!
Não era minha vontade falar no caso da criança desaparecida. Pelas mais variadas razões.
Porque em todo lado se lê e vê notícias, muitas delas sem qualquer fundamento, puras especulações que servem para vender jornais e obter audiências.
Porque as “Joanas” portuguesas não tiveram, nem têm direito a um milésimo de atenção por parte de todos: media; opinião pública; igreja, etc. etc.
E por fim, porque nem consigo imaginar o sofrimento daqueles pais e de todos os outros a quem um filho é raptado.
Para mim, é uma sentença pior do que a morte!
Com o desenrolar de toda esta novela mediática, diariamente caiem noticias mais estonteantes, mais difíceis de conceber.
No debate da RTP 1, o Director do Expresso disse: “Se os pais estiverem envolvidos, temos todos que repensar a nossa fé no ser humano!”
As palavras podem não ter sido exactamente estas, mas o sentido sim.  
É impossível não concordar com ele, e quanto a mim estou quieta a aguardar as conclusões finais, se é que vão existir alguma vez!
Voltemos ao email enviado pelo meu amigo.
A imprensa inglesa tem insultado não só a PJ como o povo português.
E porque que é que não o hão-de fazer, se basta chegar ao ALLGARVE e estamos em terra inglesa?
Mais submissão e provincianismo são impossíveis de encontrar em plena Europa!
Contudo, votei na dita sondagem.
Porque quem não se sente não é filho de boa gente!
E é óbvio que a PJ não tem técnicos de marketing e relações públicas que lhes expliquem o elementar.
Mas dai a sermos aquilo que os jornais ingleses escrevem de nós, vai um grande passo.
Mesmo com a vergonha do ALLGARVE!
 

17 comentários

Comentar post

Pág. 1/2